Publicidade

Estado de Minas

Papa Francisco pede transformação de uma igreja que se afasta dos jovens


postado em 03/10/2018 07:42

O papa Francisco abriu nesta quarta-feira (3) um sínodo (assembleia) de bispos com um pedido para "transformar" as estruturas da igreja, que, segundo ele, afasta-se dos jovens.

Em uma missa celebrada na Praça de São Pedro para inaugurar um sínodo de quatro semanas dedicado aos jovens, o pontífice deus as boas-vindas a "dois irmãos bispos da China continental", um fato sem precedentes em um sínodo.

A presença dos dois bispos, membros da chamada Associação Patriótica Católica Chinesa - controlada pelo governo comunista - é consequência de um histórico e recente acordo entre o Vaticano e a China sobre o delicado tema da nomeação dos bispos.

Ao final da missa, uma curta oração foi recitada em vários idiomas, incluindo chinês.

"Ungidos na esperança, começamos um novo encontro eclesiástico capaz de ampliar horizontes, dilatar o coração e transformar as estruturas que hoje nos paralisam, separam e afastam-nos dos jovens, deixando-os expostos às intempéries e órfãos de uma comunidade de fé que os apoie, de um horizonte de sentido e de vida", disse o papa na homilia.

Para o papa, a "esperança nos interpela, move-nos e destroça o conformismo ditado pelo 'sempre se fez assim'".

"A mesma esperança pede que trabalhemos para derrubar as situações de precariedade, exclusão e violência, a que está exposta a nossa juventude", completou.

"Não os deixemos sozinhos nas mãos de tantos traficantes de morte que oprimem sua vida e obscurecem sua visão", completou.

Jorge Bergoglio pediu ainda aos participantes para "não caírem em posições moralistas, ou elitistas, bem como na atração por ideologias abstratas que nunca correspondem à realidade do nosso povo", em uma citação a um livro escrito por ele nos anos 1980, em Buenos Aires.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade