Publicidade

Estado de Minas

Rússia continua influenciando opinião pública e eleições nos EUA


postado em 02/08/2018 15:12

A inteligência americana acusou a Rússia de continuar realizando campanhas para influenciar a opinião pública e as eleições nos Estados Unidos, uma denúncia feita meses antes da realização das legislativas do país.

"Continuamos vendo uma campanha de mensagens persuasivas da Rússia para tentar enfraquecer e dividir os Estados Unidos", afirmou Dan Coats, o diretor da Inteligência Nacional.

"É uma ameaça que devemos levar muito a sério", advertiu por sua vez Christopher Wray, diretor da polícia federal americana (FBI), igualmente presente em uma coletiva de imprensa consagrada a este assunto na Casa Branca.

Por hora, os esforços da Rússia para tentar "minar nossos valores fundamentais" não foram tão importantes quanto os mobilizados para influenciar a eleição presidencial de 2016, apontou Coats.

"Não vimos esse tipo de esforço, de tamanha magnitude, até o momento presente", ressaltou.

O diretor do FBI indicou que, por enquanto, não foi constatado ataque direto contra as infraestruturas eleitorais. "O que temos visto são tentativas de influência mal intencionada", ressaltou Wray.

As interferências da Rússia na eleição presidencial de 2016 conduziu o ministério da Justiça a nomear um procurador especial encarregado de investigar esses atos, incluindo um possível conluio entre a equipe de campanha de Donald Trump e as autoridades russas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade