Publicidade

Estado de Minas

Setor automobilístico é fundamental para Nafta, diz chanceler do Canadá


postado em 09/05/2018 21:00

Os ministros de Comércio de Estados Unidos, Canadá e México estão focados nos novos requisitos de conteúdos para a indústria automobilística, enquanto discutem a renovação do Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta, na sigal em inglês), disse nesta quarta-feira (9) a ministra de Relações Exteriores canadense Chrystia Freeland.

Freeland declarou à imprensa que tinha se reunido com representantes dos empresários e dos trabalhadores do setor automotivo em paralelo a seus contatos com os colegas do Nafta.

"Nos reunimos ontem e também passamos muito tempo com as partes interessadas, tanto trabalhadores, quanto industriais, à medida em que avança o diálogo sobre as regras de origem", disse.

"O realmente importante para nós é falar sobre os detalhes emergentes com a indústria, com a mão de obra, para nos assegurarmos de chegar a algo que funcione", apontou.

A ministra canadense está em Washignton desde segunda-feira para conversas com o representante comercial americano (USTR), Robert Lighthizer, e com o ministro mexicano de Economia, Ildefonso Guajardo.

Os Estados Unidos fazem pressão para aumentar a proporção de peças produzidas em países com salários altos para que possam ingressar livres de tributos nos três países.

O México se opôs a essa demanda e defendeu um aumento da proporção de autopeças produzidas no Nafta, sem requisitos ligados a salários e com um período mais longo de incorporação, de 10 anos, segundo a imprensa.

"Este é definitivamente um problema em que todos os três países devem trabalhar juntos, o setor automobilístico é importante para todos", disse Freeland.

Autoridades comerciais estão se reunindo ao longo do mês para abrir o caminho a um acordo sobre um novo Nafta, antes que os calendários políticos dos três países arrisquem o processo.

Segundo o The Washington Post, Trump estabeleceu 18 de maio como data-limite para chegar a um acordo.

Em junho, o Canadá tem eleições municipais e em 1º de julho ocorrem as presidenciais do México. Os Estados Unidos renovam parcialmente seu Parlamento em novembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade