Publicidade

Estado de Minas

EUA quer mais sanções contra governo da Venezuela


postado em 13/04/2018 22:00

O vice-presidente americano, Mike Pence, declarou nesta sexta-feira, em Lima, que os Estados Unidos querem promover "mais sanções" para isolar o governo da Venezuela, ao tempo que anunciou uma ajuda de 16 milhões de dólares para os refugiados venezuelanos.

"Estamos com vocês", disse Pence ao transmitir uma mensagem do presidente Donald Trump a um grupo de opositores venezuelanos em Lima, quando anunciou uma ajuda humanitária adicional para cobrir as necessidades básicas dos refugiados no Brasil e na Colômbia.

Os Estados Unidos esperam contar com o apoio de seus aliados para "enfrentar a crise humanitária" venezuelana, destacou Pence após a reunião.

Buscamos "sanções adicionais, mais isolamento e mais pressão diplomática, começando por nosso hemisfério, mas também por todo o mundo para reconhecer que a Venezuela é uma ditadura".

Pence, que participa da Cúpula das Américas, disse aos opositores que Trump o enviou "com a simples mensagem aos venezuelanos e à oposição: estamos com vocês".

"A democracia tem sido negada e o povo está privado de serviços básicos, no que certa vez foi um dos países mais ricos da América do Sul", declarou Pence, acrescentando que os Estados Unidos e seus aliados estão "preparados para fazer muito mais", mas Maduro impede a ajuda.

Pence lamentou as condições em que vivem os venezuelanos, que sofrem com a falta de alimentos e são submetidos a "perseguição política", e acusou Maduro de deflagrar "uma onda de corrupção, crime e miséria".

"Com o presidente Donald Trump, queremos que a mensagem seja clara: estamos com o povo da Venezuela, estamos contra a tirania, a opressão, a ditadura e a corrupção".

O vice-presidente anunciou ainda uma ajuda adicional de 16 milhões de dólares, da qual parte será destinada através do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) para os venezuelanos refugiados no Brasil e na Colômbia.

Esta ajuda se soma a outros 5,5 milhões de dólares concedidos pelos EUA.

"Seguiremos fazendo tudo ao nosso alcance para apoiar os que fugiram", disse Pence.

A ajuda contribuirá para que os venezuelanos tenham acesso à água potável, insumos de higiene e medidas de acolhida e proteção contra a violência e a exploração, informou o departamento de Estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade