Publicidade

Estado de Minas

Nova York processa empresa de Weinstein por não proteger funcionários de assédio


postado em 11/02/2018 20:06

O procurador-geral do estado de Nova York, Eric Schneiderman, anunciou neste domingo que apresentou uma ação judicial contra o estúdio do ex-produtor de Hollywood Harvey Weinstein por não proteger seus funcionários de assédio e agressão sexual.

"A denúncia do procurador-geral garante que os executivos da empresa e da diretoria fracassaram reiteradamente em proteger os funcionários contra o assédio sexual, a intimidação e a discriminação do então presidente Harvey Weinstein", indica a Procuradoria em um comunicado.

O produtor foi acusado por uma centena de mulheres de assédio, agressões sexuais e até estupro. Várias vítimas acionaram a Justiça, mas, até o momento, ele não foi indiciado em nenhum caso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade