Publicidade

Estado de Minas

Grande operação internacional contra tráfico de animais em 62 países


postado em 18/06/2015 17:40

A agência policial europeia Europol anunciou nesta quinta-feira uma ampla operação internacional contra o tráfico de animais em 62 países, na qual foram apreendidas grandes quantidades de marfim, chifres de rinocerontes e ossos de baleias.

"A operação COBRA III, a mais importante já organizada contra o comércio ilegal de espécies ameaçadas, levou à apreensão de imensas quantidades de contrabando animal", indicou a Europol em um comunicado.

Trezentas pessoas foram detidas, segundo a ASEAN-WEN, uma das associações que participa da operação e que reúne países da Ásia do Sudeste.

Entre os detidos há um chinês envolvido em um vasto tráfico de chifres de rinoceronte na Namíbia, assim como um traficante de elefantes indiano.

A Europol anunciou a apreensão de mais de uma centena de chifres de rinoceronte, 1.439 animais (vivos e mortos), entre eles cavalos-marinhos, tartarugas e enguias, assim como 16 costelas de baleias que foram localizadas na Holanda.

Por países, foram apreendidos mais de 10.000 cavalos-marinhos e 400 tartarugas vivas na Grã-Bretanha, quatro toneladas de marfim na Tailândia (escondidas em contêineres provenientes da República Democrática do Congo) e onze toneladas de ossos de tigre na Índia.

- 10.000 cavalos-marinhos mortos -

No Reino Unido, a polícia apreendeu mais de 10.000 cavalos-marinhos mortos e 400 tartarugas vivas.

Os cavalos-marinhos são muito apreciados como objetos de decoração, bem como ingredientes da medicina tradicional chinesa. A cada ano cerca de 20 milhões são vendidos para a China, de acordo com a ONG Espécies Ameaçadas.

Na Índia, cerca de 11 toneladas de ossos de tigre foram apreendidas.

Na Tailândia, a polícia confiscou em abri quatro toneladas de marfim em contêineres provenientes da República Democrática do Congo, apesar de o comércio ter sido proibido em 1989. E uma semana depois interceptou três toneladas de marfim que chegavam do Quênia.

A alfândega da Tailândia também encontrou 500 peças de marfim, com peso superior a três toneladas, em um pacote cujo conteúdo indicava "folhas de chá de Mombasa, no Quênia".

Os chifres de rinoceronte também são usados na medicina tradicional em algumas regiões da Ásia.

"A investigação prossegue em muitos países", declarou a Europol e, segundo seu diretor, Rob Wainwright, a operação demonstra mais uma vez "a dimensão internacional destes crimes".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade