Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende versão colombiana do 'monstro de Cleveland'


postado em 27/07/2013 20:58

A Polícia da Colômbia prendeu um homem acusado de abusar sexualmente por dez anos de duas de suas enteadas, com as quais teve dois filhos.

O acusado, de 43 anos, cuja identidade está sendo mantida sob sigilo de Justiça, foi detido por ordem da promotoria. Ele é acusado de "acesso carnal violento e acesso carnal abusivo com menor de 14 anos", de acordo com nota divulgada pela corporação.

De acordo com a Polícia, o suspeito, preso no departamento de Cundinamarca (centro), abusou das duas enteadas desde que elas tinham seis e 11 anos, entre 2000 e 2010. Elas foram mantidas isoladas e até proibidas de ir ao colégio.

Para que mantivessem segredo, ele ameaçava matar a mãe das meninas, a qual maltratava fisicamente e que faleceu em 2004, por causas naturais.

Depois da morte da mulher, ele teria engravidado a mais velha, então com 16 anos, e fez o mesmo com a mais nova, quando tinha 13.

Os filhos de ambos os estupros têm hoje quatro e sete anos e estão sob proteção das autoridades. Ele foi denunciado pela enteada mais velha.

A imprensa local comparou esse caso com o do americano Ariel Castro, acusado de sequestrar e estuprar três jovens, por dez anos, em sua casa em Cleveland (norte dos Estados Unidos). Castro, de 52, declarou-se culpado na sexta-feira para escapar da pena de morte. Em troca, passará a vida atrás das grades.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade