Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

São Sebastião do Paraíso transfere pacientes com COVID-19 para SP

Falta de leitos de UTI COVID-19 na cidade do Sudoeste mineiro tem forçado a busca por vagas em Franca


05/06/2021 15:29 - atualizado 05/06/2021 15:56

Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso, no Sudoeste Mineiro, transferiu dois pacientes para Franca, por causa da falta de leitos(foto: Jornal do Sudoeste)
Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso, no Sudoeste Mineiro, transferiu dois pacientes para Franca, por causa da falta de leitos (foto: Jornal do Sudoeste)
A situação na Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso, região Sudoeste de Minas, se igualou à crise em Passos, com unidade de tratamento intensivo (UTI) com a capacidade máxima esgotada e a necessidade de remover pacientes com COVID-19 para outras cidades.

Um paciente foi transferido para tratamento para o município de Franca, interior de São Paulo. Neste sábado (5/6) foi a vez de outro paciente ser transferido por falta de vagas, também para Franca. A cidade compõe uma macrorregião e todas as decisões relacionadas à saúde passam por este sistema, o que inviabiliza a abertura de novos leitos de UTI.

O hospital da Santa Casa atingiu, na quarta-feira (2/6), 110% da capacidade de atendimento nos 20 leitos de UTI destinados a pacientes com COVID-19, sem contar os leitos destinados aos planos de saúde que também estão lotados.

Na Central COVID de Paraíso há cinco pacientes precisando de remoção para a Santa Casa: um paciente intubado e mais cinco pessoas – duas de Itamogi, uma de Pratápolis e duas de Monte Santo de Minas.

Novo decreto municipal

Em São Sebastião do Paraíso, o prefeito Marcelo Morais teve uma reunião para informar que as medidas tomadas pelo município diante dos números e da situação grave na cidade.

Um novo decreto foi emitido e os estabelecimentos comerciais,  incluindo mercados, só poderão ter atendimento até as 18h. Após este horário, fica autorizado apenas delivery, sendo proibida a retirada no local. As medidas passaram a valer a partir da sexta-feira (4/6) e vão até 11 de junho.

Após as 18h apenas podem funcionar posto de combustível, farmácias e drogarias, unidades de pronto atendimento e hospitais, fábricas que trabalham em turno de escala, empresas de segurança e de suporte ao fornecimento de água e energia.

Ficou proibido o funcionamento de clubes, associações em geral e locais onde é exercida a prática de esportes individuais e coletivos. Também fica proibida a utilização de praças e outros espaços públicos e privados para a prática de atividades que possam gerar aglomeração de pessoas.

De acordo com boletim divulgado no fim da tarde desta sexta, São Sebastião do Paraíso tem 14.272 notificações de COVID-19, 4692 casos confirmados e 197 óbitos desde o início da pandemia. “Entramos em um colapso de atendimento, com pessoas esperando vagas para serem internadas e um aumento considerável de número de casos positivos, principalmente público jovem”, disse o prefeito de Paraíso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade