Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Rio Acima intensifica fiscalização em trilhas e cachoeiras na Semana Santa

Prefeitura quer evitar entrada de visitantes na cidade e aglomerações neste momento crítico de pandemia do COVID-19.


01/04/2021 11:05 - atualizado 05/04/2021 08:07

Cachoeira do Mingu em Rio Acima está fechada devido à onda roxa (foto: Edesio Ferreira/EM D.A Press)
Cachoeira do Mingu em Rio Acima está fechada devido à onda roxa (foto: Edesio Ferreira/EM D.A Press)
A Prefeitura de Rio Acima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, fechou parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) para realizar uma força-tarefa no feriado prolongado da Semana Santa, proibindo a entrada de visitantes na cidade e pontos turísticos.
 
Em entrevista ao Estado de Minas, o gerente do Parque Serra do Gandarela, Tarcisio Nunes, explicou que a operação será realizada pela equipe do parque (ICMBio), junto com a Guarda Municipal e a Polícia Militar de Rio Acima. As operações vão iniciar nesta sexta-feira da Paixão (02/04) e terminarão no domingo (04/04).
 
Tarcisio explica que "serão feitas barreiras em todas as entradas do parque para pedir que os turistas retornem dali, e a equipe de fiscalização está descendo até as cachoeiras para informar aos visitantes que está proibida a visitação neste momento, devido ao decreto do Programa Minas Consciente".

E complementa: "Para conseguir um resultado positivo, estamos contando com ajuda das prefeituras de cidades em que o parque também tem entradas, que são Nova Lima, Raposos, Ouro Preto, Itabirito, Santa Bárbara, Mariana e Caeté,para tentar assim barrar todas as entradas possíveis do parque".
 
Questionado pela reportagem se teria como os turistas entrarem no parque por outros meios, Tarcisio respondeu que, nos fins de semana comuns, a equipe de fiscalização do parque já observou pessoas entrando de moto pelas trilhas, com isso, a fiscalização ficou mais rigorosa. "Começamos a ir até as imediações das cachoeiras mais famosas que são a Viana e Índio, para verificar se algum cidadão conseguiu passar por caminhos fora da barreira".
 
O gerente do parque afirma que essas fiscalizações nos fins de semana estão tendo resultados positivos, pois já conseguiram reduzir bastante o número de visitantes e aglomerações. Mas faz um apelo: "Estamos pedindo aos turistas que não venham visitar o parque nem as cachoeiras, que esperem este período de pandemia passar, para poder fazer o uso do parque em segurança".
 
A secretária municipal de Turismo, Patrícia Pimenta, disse à reportagem que barreiras sanitárias estão instaladas na entrada da cidade. "Os visitantes estão sendo informados de forma educada, para que retornem às suas casas e visitem o município em um outro momento."  
 
De acordo com Patrícia, as pessoas estão chegando à cidade no período da madrugada para tentar burlar as fiscalizações, e, com isso, a prefeitura teve que ampliar o período de fiscalização, para tentar barrar a entrada destes cidadãos.
 
Patricia também faz um apelo aos visitantes: "Pedimos encarecidamente que as pessoas tenham consciência, e que, neste momento, não venham visitar nossa cidade e nossos pontos turísticos. Estamos passando por um momento crítico em todo o país, vendo as perdas de pessoas queridas.E, quando tudo isso passar, estaremos de braços abertos para recebê-los".
 
*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade