Publicidade

Estado de Minas

Mulher é assassinada com golpes de gargalo de garrafa em motel de BH

Ela entrou no motel acompanhada de um homem que seira seu namorado. Ele saiu do prédio sozinho, descumprindo uma regra do estabelecimento, e fugiu com o carro da vítima


postado em 24/06/2012 08:01 / atualizado em 24/06/2012 14:31

Crime pode ser passional, mas a polícia ainda não sabe o que provocou a briga(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Crime pode ser passional, mas a polícia ainda não sabe o que provocou a briga (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Uma mulher de 44 anos foi assassinada om golpes de gargalo de garrafa dentro de um motel, no Bairro Santa Branca, na Região da Pampulha. De acordo com a Polícia Militar (PM), no fim da noite de sábado Márcia Cristina Santos chegou ao motel em um Fiat Palio, acompanhada de um homem que seria seu namorado. Os dois escolheram um quarto, mas por volta de 1h30 deste domingo funcionários ouviram gritos no quarto e desconfiaram que estivesse acontecendo uma briga.

Uma recepcionista ligou para o quarto e foi atendida pelo homem. Ele relatou que estava tudo bem com o casal. Poucos minutos depois, o homem tentou sair do motel sozinho, usando o carro de Márcia. Os funcionários não permitiram que ele saísse desacompanhado do local, pois descumpre uma regra do estabelecimento.

Ignorando as recepcionistas, o homem acelerou o carro, derrubou parte do portão do motel e fugiu em alta velocidade. Os funcionários acionaram a PM, mas o suspeito não foi preso. O Fiat Palio foi abandonado, na Rua Maria Martins, Bairro Juliana, Região de Venda Nova. Militares do 49º Batalhão tem pistas sobre o agressor, mas ainda fazem buscas.

Morte violenta

Segundo a polícia, Márcia foi brutalmente assassinada com golpes de gargalo de garrafa. O homem atacou o rosto e a cabeça da vitima, arrancando o couro cabeludo da namorada. Ela também foi ferida com os cacos de vidro na região do pescoço. A polícia acredita em motivação passional, mas ainda não sabe informar o que provocou a briga do casal e a fúria do assassino. As imagens do circuito de segurança do motel vão ser avaliadas pela Polícia Civil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade