Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende dirigente municipal do PT condenado por estupro

Secretário de organização do partido nega o crime e alega ser vítima de perseguição política


postado em 01/09/2011 10:54 / atualizado em 01/09/2011 15:00

A polícia prendeu na manhã desta quinta-feira o dirigente municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Belo Horizonte, Nartagman Wasley Aparecido Borges, condenado pelo crime de estupro de vulnerável. De acordo com o delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigações da Polícia Civil de Minas Gerais, o político foi sentenciado em 19 de maio deste ano pela Justiça de Minas.

O secretário de organização do PT na capital foi detido nesta manhã quando saía de casa acompanhado pela mãe, na divisa entre os bairros Piratininga e Rio Branco, na Região de Venda Nova. A Polícia Civil chegou até ele enquanto investigava um duplo homicídio ocorrido na região. Uma das vítimas era o irmão do político, que era uma das testemunhas do crime.

Durante a apresentação, ele negou ter abusado sexualmente da enteada. O crime teria ocorrido em 2004, quando a menina tinha 9 anos. Nartagman disse ser vítima de perseguição política. Segundo ele, o pai da adolescente também é do PT e queria expulsá-lo do partido. Ainda de acordo com o delegado Alexandre Oliveira da Fonseca, consta no processo que o político é suspeito de tentar estuprar a irmã mais velha da vítima e uma empregada doméstica. Ele foi levado para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) São Cristóvão.


Publicidade