Publicidade

Estado de Minas

Depois de missa no Planalto, autoridades lembram vida e história de José Alencar


postado em 30/03/2011 13:55 / atualizado em 30/03/2011 17:26

Depois da missa de corpo presente do ex-vice-presidente da República José Alencar, no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira, autoridades prestaram solidariedade à família e lembraram a história do empresário e político.

Clique aqui e faça a sua homenagem a José Alencar


O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-SP), afirmou que Alencar deixa um legado de esperança. “Ele demonstrou o quanto é importante lutar e ter esperança no Brasil. Se todos nos espelharmos nele, nos tornaremos mais patrióticos.”

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, ressaltou a lealdade do ex-vice-presidente na política brasileira. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse que, desde a última terça-feira (29), quando Alencar morreu, “o Brasil perdeu muito em termos de humanidade”.

O ex-ministro da Casa Civil e um dos coordenadores da primeira campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, José Dirceu, destacou que o fato de Alencar ter aceitado o cargo de vice foi “quase um passaporte” para a vitória de Lula nas urnas.

“Os empresários tinham um pouco de desconfiança. Quando ele [Alencar] abraçou o projeto, uma imensidão de brasileiros passou a nos apoiar”, disse. Neste momento, o velório do corpo de Alencar está aberto à visitação. A cerimônia continua até as 23h. Parentes do ex-vice-presidente permanecem no Salão Nobre do Palácio do Planalto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade