Publicidade

Estado de Minas

Sérgio volta atrás e diz que mentiu sobre denúncias

O primo do goleiro pediu para voltar a ser defendido pelo advogado que havia afastado e desmentiu denúncias de agressões


postado em 02/12/2010 09:23 / atualizado em 02/12/2010 16:33

Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro Bruno, voltou atrás e pediu que o advogado Marco Antônio Siqueira, volte a defendê-lo. Sérgio é apontado como uma das peças chaves durante as investigações feitas pela Polícia Civil sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samúdio.

Sérgio teria encaminhado nesta semana uma carta a Juíza Marixa Rodrigues junto com o pedido para que o advogado Marco Antônio Siqueira volte a atuar na defesa neste momento do processo em que a justiça aguarda as alegações finais dos advogados dos acusados.

O primo de Bruno revela na carta que, durante as audiências de instrução ocorridas no Fórum de Contagem, os réus o obrigaram a passar informações incorretas e o ameaçaram alegando que se ele não compactuasse com o esquema a mãe dele perderia a casa em que mora comprada pelo goleiro.

Devido ao descontrole emocional, Sérgio repassou informações incorretas e mentiu em juízo dizendo que os delegados que investigaram o caso teriam o agredido e extorquido. Sérgio alega também que Macarrão foi quem mais o pressionou com as ameaças o impedindo de dizer a verdade.

De acordo com Marco Antônio Siqueira, Sérgio sempre foi visto pelo grupo como um desertor por estar contribuindo com a justiça. Os advogados de defesa têm até amanhã para entregar as alegações finais a justiça. A juíza Marixa Rodrigues deve pronunciar se os réus vão a júri popular no dia 10 de dezembro.

Confira a reportagem da TV Alterosa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade