Programa Inova VLI para startups

Criada pela Vale, a VLI lança programa que aposta na interação com as startups para promover soluções eficazes para suas principais áreas


Henrique Pimentel/Divulgação
 

Transformar a logística com a inovação. Esse é o compromisso da VLI, empresa criada pela Vale, em 2010. Focada em incrementar a competitividade do transporte ferroviário a partir de outros métodos da cadeia logística, como os terminais e serviços portuários. Para continuar crescendo e melhorando suas logísticas, a VLI decidiu ampliar seus horizontes e interagir cada vez mais com as startups. 

 

Essa aproximação, inclusive, foi um dos motivos para a empresa ter lançado o Inova VLI, programa que aposta na interação com as startups para promover soluções eficazes para as principais áreas da empresa. “As startups estão utilizando uma tecnologia crescente e estão embarcando em uma série de inovações. Elas trazem soluções caseiras e de forma mais simples. Foi então que começamos a frequentar esse tipo de ambiente, nos organizamos e lançamos o programa em 4 de dezembro", afirma Vanderlei Marques, gerente-geral de Desenvolvimento de Negócios e Inovação da VLI. 

 

Assim, o Inova VLI convida a todas startups para participar do programa. São cinco desafios propostos, sobre Estratégia (desdobramento da estratégia); Processos (otimização da gestão de informação e conhecimento); Valor Compartilhado (gestão sistematizada para relacionamento com comunidade); Sistemas de TI (interação nos processos de gestão de pessoas) e Operação (gestão integrada de volumes transportados e apuração de perdas). As inscrições vão até o dia 21 no http://inovavli.com.br/.

Serão selecionadas três startups por desafio. As 15 finalistas serão chamadas até 6 de fevereiro para apresentar presencialmente seus produtos, em São Paulo. Ao final, apenas cinco – uma de cada desafio – serão escolhidas, contratadas e remuneradas, tendo a VLI como novo cliente. “Já temos cerca de 70 startups inscritas. A ideia é alcançarmos startups que tenham alguma ideia que atinja nossa expectativa de estratégia. A seleção para definição das 15 finalistas será feita por meio da inscrição. Esse modo de seleção eletrônico mostra se a startup tem um fit com o processo e se a ideia bate com o que queremos”, explica Vanderlei. 

Gustavo Andrade/Divulgação

EMPRESA: A VLI nem sempre foi uma empresa. Antes, sendo apenas um departamento de logística da Vale, a empresa de mineração atraiu novos parceiros ao negócio. Hoje, gerida por um Conselho de Administração, a VLI tem quatro sócios: Vale (37,6%); Brookfield Asset Management (26,5%); Mitsui (20%) e Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) (15,9%).
“Toda decisão é tomada em relação ao posicionamento de cada um sócio. A Vale é a empresa de onde a VLI nasceu. A Mitsui, parceira de longa data da Vale, também é acionista. A Brookfield, empresa canadense e o FGTS completam a lista”, finaliza o executivo.
Com sede em Belo Horizonte e um escritório em São Paulo, a empresa atua em nove estados (São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Maranhão e Tocantins) e no Distrito Federal.

* Estagiário sob a supervisão da subeditora Elizabeth Colares


COMENTÁRIOS