Publicidade

Estado de Minas CARREIRA

Saiba como enfrentar situações dolorosas no trabalho voluntário

Ser voluntário é dedicar tempo e talento em prol de causas sociais e de interesse comunitário. As possibilidades de atuação são quase infinitas e nas mais diversas áreas, como educação, saúde, esporte e assistência social


postado em 12/04/2019 10:38 / atualizado em 12/04/2019 14:21

(foto: geralt/Pixabay)
(foto: geralt/Pixabay)


O trabalho voluntário é abraçado e praticado por quem compartilha de um sentimento de inquietude ou inconformismo com algum tipo de situação. Por vezes, a vontade de contribuir para uma transformação social verdadeiramente significativa faz com que os voluntários busquem atuar junto aos públicos mais vulneráveis ou em situações mais emergenciais. Alguns exemplos seriam aqueles grupos que atuam em catástrofes socioambientais, junto a hospitais ou pessoas em situação de rua.
 
Saber que o seu trabalho ajuda a amenizar a dor, o sofrimento, a negligência e o abandono daqueles que mais necessitam aumenta o sentimento de propósito, retribuição à sociedade e a satisfação que sempre acompanha a atuação voluntária.

Marcelo Nonohay, referência na área de voluntariado e diretor da MGN, empresa especializada na gestão de projetos para transformação social, além de ser membro titular do Conselho Nacional do Voluntariado do Governo Federal, lembra que mesmo contando com o poder transformador do voluntariado e tudo de positivo que envolve essa prática, voluntários não estão imunes a passar por situações dolorosas. Já que ao ajudar aqueles que mais necessitam se conhecem histórias de vida difíceis e há o convívio com a desigualdade social e perdas.

Marcelo Nonohay, referência na área de voluntariado e diretor da MGN, destaca o poder transformador do voluntariado, ainda que os participantes tenham de encarar situações dolorosas(foto: Arquivo Pessoal)
Marcelo Nonohay, referência na área de voluntariado e diretor da MGN, destaca o poder transformador do voluntariado, ainda que os participantes tenham de encarar situações dolorosas (foto: Arquivo Pessoal)
Se você está pensando se deveria ou não ser voluntário, Marcelo Nonohay afirma que você está fazendo a coisa certa. "Essa é uma decisão importante e que mexe com as expectativas de muitas pessoas. Agora, se você pensava em ser voluntário e se desanimou com a possibilidade de passar por uma situação dolorosa, saiba que os benefícios do voluntariado superam em muito, muito mesmo, qualquer dificuldade em realizá-lo. Além disso, existem muitas possibilidades de atuar em atividades voluntárias, basta você encontrar aquela que é mais confortável para você."

Se por um lado, dificilmente, o voluntário consegue simplesmente evitar de passar por momentos dolorosos no trabalho voluntário, é possível seguir algumas dicas para enfrentar esse tipo de situação.

1 – Conheça o público beneficiado: saiba o perfil, entenda as necessidades e, acima de tudo, tenha empatia com o público que será beneficiado pelo seu trabalho voluntário.

2 – Buscar capacitação: é altamente recomendável que as pessoas se preparem para realizar trabalho voluntário. Especialmente nos tipos de trabalho onde encontramos maior probabilidade de ter de lidar com situações dolorosas. Há casos nos quais a capacitação é mandatória. Uma boa capacitação prepara os voluntários para os principais tipos de situações às quais os mesmos serão expostos.

3 – Manter o devido distanciamento: é importante que um voluntário entenda o contexto do trabalho que faz e saiba evitar um envolvimento excessivo com o público beneficiado. Isso não significa que as pessoas devem tem um comportamento frio e distante, muito pelo contrário. As pessoas precisam saber até que ponto vão se envolver e têm de entender que passar por situações dolorosas pode fazer parte do trabalho.

4 – Atuar em conjunto: quando as pessoas atuam em grupos de voluntários forma-se uma rede de apoio mútuo e compartilhamento que potencializa os momentos prazerosos e dá sustentação nos momentos mais difíceis.

5 – Focar na missão: mesmo passando por uma situação dolorosa, não se esqueça que sua atuação é muito importante para a causa que você escolheu apoiar.



Publicidade