Publicidade

Estado de Minas

Tratamento inovador de varizes


postado em 04/05/2020 20:33

Dr Thiago Melo/Divulgação
Dr Thiago Melo/Divulgação

Uma queixa frequente no meu dia a dia no consultório, especialmente entre as mulheres, são as varizes e vasinhos. O aparecimento e avanço desse problema tem influência hereditária e pode causar desconforto estético, sintomas limitantes  e complicação como feridas na perna e trombose.

Os vasinhos são um sinal de alerta e, mais do que isso, é apenas uma queixa estética de um problema mais complexo. Dizemos que é a ponta do iceberg. Por isso, o tratamento de varizes e vasinhos deve ser feito por médico (a) especialista em angiologia e cirurgia vascular .

Varias técnicas podem ser empregadas, porém sempre visando a excelência de resultados. Isto se faz através de um planejamento de tratamento individualizado, não existindo receita de bolo, e dentre estas técnicas, temos o Laser transdérmico, que revolucionou o tratamento de varizes  e vasinhos na última década.

Entrevistando minha colega Dra. Livia Lyra, Cirurgiã Vascular e especialista em fleboestética, ela fala que um diagnóstico preciso muitas vezes permite que seja descoberta a fonte que nutre os vasinhos, e caso essa fonte não seja tratada, o tratamento não é duradouro e eficaz, voltando assim as varizes.

 Dra Livia Lyra / Divulgação
Dra Livia Lyra / Divulgação

O CLACS (crio-laser crio-escleroterapia) é a técnica que associa o uso do laser à aplicação convencional (escleroterapia). Foi desenvolvida no Brasil pelo Prof Kasuo Myiake e ganhou todo o mundo.

Ainda de acordo com Dra. Lívia, laser é não invasivo e possibilita evitar cirurgia em cerca de 85% dos casos. O equipamento de Laser NdYag 1064 PL emite pulsos de luz que penetram no corpo do paciente e são absorvidos 30 vezes mais pelo sangue do que pelo tecido da pele. Portanto, pode ocluir as varizes e vasinhos sem danificar a pele. É formalmente indicado para veias menores que 3mm e pacientes morenas também podem fazer com alguns cuidados técnicos.

A paciente tem que entender que o tratamento não é mágico e muito menos rápido, necessitando de um certo número de sessões, que podem variar de acordo com o tamanho da área a ser tratada e o intervalo entre estas sessões é de 20 a 30 dias. A união do laser com aplicação (CLACS) reduz o tempo de tratamento e sempre utilizando o resfriamento de pele, visando proporcionar conforto durante o tratamento e evitando queimadura da pele.

Os resultados já aparecem nas primeiras sessões, mas é importante ressaltar que sendo algo de tendência hereditária novos vasos podem aparecer e aí se fazem necessárias manutenções e acompanhamento com o médico responsável.

@drthiagomelo

@livialyra

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade