Publicidade

Estado de Minas

Na Lugano, dá até para devorar o Papai Noel

Chocolateria do Belvedere traz para BH produtos da tradicional fábrica de Gramado, no Rio Grande do Sul. Franquia mineira é comandada por Patrícia e Henrique Saliba


postado em 20/12/2019 04:00 / atualizado em 18/12/2019 14:30

Patrícia e Henrique Saliba oferecem cardápio natalino para os chocólatras(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Patrícia e Henrique Saliba oferecem cardápio natalino para os chocólatras (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Patrícia Saliba Houri Lustosa e o filho, Henrique, comandam a cafeteria e chocolataria Lugano, no Belvedere. Trabalhando com produtos da tradicional fábrica de Gramado, no Rio Grande do Sul, a casa é um paraíso para os chocólatras neste Natal.

Quem quiser degustar – literalmente – Papai Noel encontra o bom velhinho nos sabores ao leite, amargo, zero açúcar ou zero lactose. Com 50g, ele custa de R$ 10,90 a R$ 11,90. Também tem árvore de Natal (R$ 9,90) comestível, feita com drágeas crocantes ao leite, chocolate branco crocante e confetes (40g). O “menu” inclui até bolas natalinas (25g) de chocolate ao leite, meio amargo e branco (R$ 7,90), além do cartão de Natal Lugano (R$ 17,90/18g).

Outras opções são as trufas especiais de Natal (115g/R$ 34,90) e as cestas sortidas com chocolates (de R$ 54,90 a R$ 175,90). “Temos barrinhas, bombons, trufas e kits para presente. Oferecemos também bolinhas de chocolate para pendurar na árvore de Natal, além da própria árvore feita com drágeas crocantes ao leite, chocolate branco e confetes”, diz Henrique. A árvore custa R$ 9,90.

Uma das sugestões de kits é o Mini le chef, com 90g de biscoitos, 80g de chocolate ao leite ralado e 15g de confetes decorativos (R$ 39,90).

De acordo com Henrique Saliba, os panetones têm boa saída nesta época do ano. O sabor trufado de chocolate ao leite, coberto com chocolate meio amargo, custa R$ 72,90 (600g). O trufado de doce de leite, coberto com chocolate meio amargo, sai por R$ 69,90 (600g).

PIONEIRA 
Fundada em 1976, a Lugano é a primeira fábrica de chocolate de Gramado, lembra o empresário mineiro. “Ela fez história com algumas inovações. Abriu a primeira loja temática de chocolate do Brasil, foi pioneira na fabricação de figuras de chocolate e introduziu o self service no setor.” A linha de produção soma cerca de 500 itens. Entre os destaques oferecidos pela franquia de BH estão as barrinhas Bella Falconi.

“Também trabalhamos com cafés especiais gelados e quentes, salgados e doces. Os amantes de uma boa cerveja artesanal encontram aqui produtos da Rasen Bier”, acrescenta Saliba. A linha de salgados oferece pães de queijo, folheados e tortas de frango.

A história da Lugano belo-horizontina, aberta em abril, começou quando a engenheira Patrícia decidiu começar o próprio negócio. Ela e o filho optaram pela marca gaúcha por vários motivos. Dizem que os produtos são refinados e artesanais. Também destacam o cuidado com as receitas, sempre aprimoradas e  saídas do maquinário especial da fábrica.

LUGANO
Avenida Luiz Paulo Franco, 999, Belvedere, (31) 3360-8479. Abre de segunda a sexta, das 9h às 19h, e sábado, das 10h às 15h.


Publicidade