Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Versão brasileira do filme 'Perfume de mulher' chega aos palcos de BH

Silvio Guindane e Natália Lage protagonizam a peça sobre o homem cego que perde a esperança na vida. Adaptação dá ênfase ao protagonismo feminino


postado em 05/07/2019 04:06

(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Quem nunca se emocionou com a inesquecível cena do militar cego Frank (Al Pacino) dançando tango com Donna (Gabrielle Anwar) ao som de Por una cabeza, no filme Perfume de mulher? Em outro momento marcante, o protagonista acelera sua Ferrari ao lado do assustado Charlie Simms (Chris O'Donnell). "Esse clássico está no inconsciente das pessoas, com cenas e personagens antológicos. É uma grande responsabilidade levar essa história pela primeira vez aos palcos", avisa o ator, diretor e produtor Silvio Guindane.

Há quase 10 anos, quando Silvio fazia um trabalho com Walter Lima Jr., o cineasta comentou que Perfume de mulher daria uma excelente peça. "Fiquei com aquilo na cabeça, mas só fui correr atrás mesmo uns cinco anos depois. Comprei os direitos, fui levantar a grana, até que finalmente agora, em janeiro, nós estreamos", conta Guindane.

Perfume de mulher, o espetáculo, é baseado em A escuridão e o mel (1969), livro do italiano Giovanni Arpino que inspirou duas adaptações cinematográficas: Profumo di donna (1974), de Dino Risi, e a norte-americana, de 1992, que rendeu a Al Pacino o Oscar de melhor ator. Depois de temporada de sucesso no Rio e São Paulo, a peça chega a BH. Em setembro, estreia em Portugal.

Com dramaturgia assinada pelo ator em parceria com Pedro Brício e Walter Lima Jr., que dirige o projeto, a trama mescla paixão, sedução e emoção ao narrar a história do tenente-coronel Fausto (Silvio Guindane), que não vê sentido na vida desde que ficou cego e se prepara para morrer. Antes, resolve fazer uma viagem na companhia do cuidador Ciccio (Eduardo Melo). Acaba reencontrando o grande amor de sua vida, de quem desistiu depois de perder a visão. Saulo Rodrigues faz os papéis de padre Fausto e da drag queen Marilyn Mazzoni.

"Nossa peça se inspirou na obra como um todo (o livro e os dois filmes). Tem a cena do tango e da Ferrari, mas com algumas modificações. Os nomes dos personagens são os originais do romance e a história se passa na Itália. Porém, a mulher está mais presente. No filme de 1992, essa presença se resume praticamente à cena da dança. Não teria como fazer algo em 2019 sem a força feminina", frisa Silvio.

JOGO Natália Lage substituiu Gabriela Duarte no papel de Sara. Ela admite que resistiu um pouco ao convite, pois gosta de participar do processo desde o início, mas acabou se rendendo. "Uma das coisas mais bacanas do fazer teatral são os ensaios, aquele jogo do começo dos trabalhos. Porém, fiquei tão emocionada quando assisti – chorei e ri ao mesmo tempo – que acabei topando”, conta.

A atriz revela que muita gente vai ao teatro na expectativa de se deparar com o filme de Pacino. "A essência do longa está ali, tem referências, mas com a visão dos idealizadores de agora. É um novo olhar. A plateia tem adorado", comenta. Silvio Guindane – que divide outro projeto com Natália Lage, a série A divisão, que estreia este mês no Globoplay – comemora a reação da crítica e do público. "Em alguns lugares, fazemos sessão extra. É gratificante constatar como o espetáculo está tocando o espectador”, conclui.

PERFUME DE MULHER
Adaptação: Pedro Brício, Walter Lima Jr. e Silvio Guindane. Direção: Walter Lima Jr. Com Natalia Lage e Silvio Guindane. Teatro do Centro Cultural do Minas Tênis Clube. Rua da Bahia, 2.244, Lourdes, (31) 3516-1360. Sexta (5) e sábado (6), às 21h. R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia).


Publicidade