Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Os tambores tradicionais japoneses vão cair na batucada

Festival do Japão reúne tocadores de taiko, promove concurso de miss e premia quem exibir looks inspirados na excêntrica moda de Harajuku, bairro fashion de Tóquio


postado em 22/02/2019 05:10

Com seus tambores, jovens sanseis honram a tradição dos antepassados (foto: Nacho Doce/Reuters)
Com seus tambores, jovens sanseis honram a tradição dos antepassados (foto: Nacho Doce/Reuters)


“Honra, justiça e lealdade” era o lema dos samurais que defenderam o Japão por quase 800 anos. Conhecidos pela habilidade em manejar as katanas (espadas) durante as batalhas, os guerreiros usavam também o taiko. Meio de comunicação durante as guerras, esse tradicional tambor japonês ganhou outros significados com o passar do tempo. Destaques da cultura nipônica serão apresentados no 8º Festival Japão em Minas, que ficará em cartaz até domingo (24), no Expominas.

“É muito forte a integração entre as culturas japonesa e brasileira. A gente passa a nossa tradição para os brasileiros e também aprende muito com eles”, afirma Angelaisa Toyota, apresentadora do festival.

Neta de imigrantes, a sansei Angelaisa está entre os coordenadores dos grupos Mitsuba Yosakoi Soran, Mitsuba Wadaiko, Pop Mania, Rizumo Taisso e Taiko Mitsuba, que apresentarão performances tradicionais japonesas mescladas com elementos típicos do Brasil. “No caso dos taikos, por exemplo, tocamos tambores com os ritmos do Japão e misturamos com a batida do carnaval”, conta ela.

Nesta sexta-feira (22), o festival começa às 14h, com gincana no palco, e só termina às 20h, com a apresentação de tambores do grupo mineiro Raiki Daiko. Oficinas de mangá e origami, artes marciais, palestras e shows de música e dança fazem parte da programação.

Um dos destaques é a Associação Rio Nikkei, do Rio de Janeiro. “Cerca de 25 jovens e crianças das turmas mirim e júnior de taiko vão tocar nos três dias do evento”, informa Yoshiko Hatano, coordenadora da Rio Nikkei. “A turma é muito variada. Tem criança de 5 anos e adulto de 40”, afirma.

Yoshiko promete uma novidade: a performance dos pais dos garotos. “Entre as apresentações do grupo, eles vão dançar e cantar músicas japonesas. Como vêm a BH acompanhar os filhos, fizemos a proposta de dar um espaço para eles, que toparam o nosso convite”, afirma.
No sábado (23), as atividades começam mais cedo. Às 11h, o Grupo Sumire Odori, de Belo Horizonte, exibirá danças tradicionais do Japão, seguido pela apresentação de aikido, arte marcial criada após a Segunda Guerra Mundial.

Outra atração é o concurso Miss Nikkey Minas Gerais, cujas candidatas, descendentes de japoneses, têm de 15 a 30 anos. A vencedora viajará a São Paulo para disputar o Miss Nikkey Brasil. Um dos destaques do festival é a comida típica japonesa, servida em vários estandes, além de games e bazares. Também será realizado o tradicional concurso de cosplay.

* Estagiário sob a supervisão da editora-assistente Ângela Faria

8º FESTIVAL DO JAPÃO EM MINAS
Expominas. Avenida Amazonas, 6.200, Gameleira, (31) 3332-9906. Nesta sexta-feira (22), das 14h às 22h; sábado (23), das 10h às 22h; e domingo (24), das 10h às 19h. Ingressos: R$ 18 (inteira) e R$ 9 (meia-entrada). Programação completa: festivaldojapaominas.com.br.

 

HARAJUKU

No domingo (24), o Festival do Japão promoverá o concurso Moda Harajuku, com prêmios para quem exibir o look mais parecido com as tendências lançadas em Harajuku, o excêntrico bairro fashion de Tóquio. Por aquelas ruas desfilam garotas com roupas no estilo Lolita (foto) e adolescentes que inspiraram a “moda cosplay”.


Publicidade