Publicidade

Estado de Minas

Inédito: atriz de teatro em cadeira de rodas conquista Tony

O prêmio é dado aos melhores da Broadway, a famosa região dos teatros de Nova York


10/06/2019 09:38

Ali Stroker, primeira atriz em cadeira de rodas a receber o prêmio(foto: Nicholas Hunt / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
Ali Stroker, primeira atriz em cadeira de rodas a receber o prêmio (foto: Nicholas Hunt / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Pela primeira vez, em 73 anos, o Tony Awards, que premia os melhores do ano em espetáculos da Broadway, agraciou uma atriz em cadeira de rodas. Ali Stroker venceu na categoria coadjuvante em um musical por Oklahoma!. Esse foi um dos momentos mais emocionantes da noite.

Um musical inspirado na mitologia grega e uma peça sobre o conflito na Irlanda do Norte foram os grandes vencedores do prêmio Tony, o mais importante do teatro americano.

Elenco de Hadestown, espetáculo inspirado na mitologia grega(foto: Mike Coppola / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
Elenco de Hadestown, espetáculo inspirado na mitologia grega (foto: Mike Coppola / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
 


Hadestown, que recebeu 14 indicações, venceu em oito categorias, incluindo melhor musical.


A obra, uma revisão moderna do mito de Orfeu e Eurícide, repleta de jazz e folk, chegou aos palcos da Broadway em abril, após um périplo de 13 anos.


Criada em Vermont em 2006 como um espetáculo musical sem coreografia, Hadestown triunfou em Nova York e já chegou aos palcos do Reino Unido e Canadá.

Atores de The Ferryman, sobre uma família rural na Irlanda do Norte em 1981(foto: Nicholas Hunt / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
Atores de The Ferryman, sobre uma família rural na Irlanda do Norte em 1981 (foto: Nicholas Hunt / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
 


The Ferryman, escrita por Jez Butterworth, recebeu nove indicações e venceu quatro, incluindo a categoria de melhor peça.


Dirigida por Sam Mendes, que levou o prêmio de melhor diretor, The Ferryman representa um dia na vida de uma família rural na Irlanda do Norte em 1981, no apogeu do conflito entre unionistas e republicanos irlandeses na região.


O amplo e colorido elenco de personagens inclui um bebê e um ganso.

Bryan Cranston levou o prêmio de melhor ator(foto: Jemal Countess / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
Bryan Cranston levou o prêmio de melhor ator (foto: Jemal Countess / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
 


Bryan Cranston, conhecido pela série Breaking Bad, foi o vencedor na categoria melhor ator por "Network", adaptação para os palcos do filme "Rede de Intrigas" (1976). Ele dedicou a estatueta a "todos os verdadeiros jornalistas do mundo".


"A mídia não é o inimigo. A demagogia é o inimigo do povo", disse, em uma alfinetada no presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que com frequência chama os jornalistas de "inimigos do povo".


Elaine May ("The Waverly Gallery") levou o prêmio de melhor atriz.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade