UAI
Publicidade

Estado de Minas Show

Dance Comigo: Léo Jaime se apresenta no palco do Palácio das Artes

O cantor vai apresentar, no dia 8 de julho, um espetáculo dançante, que promete muitas surpresas para os amantes do rock


30/06/2022 18:09 - atualizado 30/06/2022 18:23

Ensaio fotográfico Léo Jaime
(foto: Divulgação/ Léo Jaime)

 
No dia 8 de julho, sexta-feira, o cantor e compositor Léo Jaime vai se apresentar no palco do Grande Teatro do Palácio das Artes, às 21 horas, com o show “Dance Comigo”. Com um espetáculo cheio de surpresas, Léo vai mostrar seu lado artístico, que mistura música e dança. O repertório, cheio de hits, promete encantar o público.

Para quem não se lembra, Léo Jaime venceu o quadro “Dança dos Famosos” do programa Domingão do Faustão, em dezembro de 2018, mostrando para o Brasil suas habilidades de dança. E agora, em seu show em Belo Horizonte, ele promete dar um show de dança, além de cantar e tocar guitarra.

Repertório


O sucesso de Léo Jaime não vem de hoje, desde a década de 1980, Léo faz muito sucesso, emplacando vários hits nas rádios brasileiras. Capaz de se reinventar inúmeras vezes ao longo da carreira, sendo ator, compositor, cantor, apresentador, hitmaker, escritor, pai e palestrante, ele, em seu show “Dance Comigo”  mostra seu lado artístico, que mistura música e dança. 

Apesar do show ter uma pegada rock’n’roll, o repertório da apresentação traz uma mistura salutarmente inclusiva, onde cabem outros gêneros, ritmos e misturas. “As Sete Vampiras”, “A Fórmula do Amor”, “Conquistador Barato”, “Mensagem de Amor”, “Gatinha Manhosa”, “A Vida Não Presta” e  “O Pobre” são alguns dos sucessos que serão apresentados pelo cantor no palco do Palácio das Artes, em julho.

 As clássicas também não vão faltar no repertório de Léo. Ele garante que  “É, eu sei” e “Sônia” ("Sunny"), do primeiro disco, estarão presentes na apresentação. 
“Hot Dog” (“Hound Dog”), que Angela Ro Ro lançou em 1984 e cantou nos shows por décadas, e que Léo gravou com Cazuza e o hit “Exagerado”, escrito junto com Ezequiel Neves e Cazuza, também não podem faltar. 

O clima dançante comporta medleys, mashups, colagens e citações, em combinações inusitadas. Um trecho do classic rock “Sunshine of Your Love” em “Ilegal, Imoral ou Engorda”, um pedaço de “Back on the chain gang” em “Nada Mudou” e “Come As You Are” colado em “Rock Estrela”.

As covers escolhidas revivem o melhor dos anos 1980, contando com o hino “Geração Coca-Cola”, de Legião Urbana, e das irretocáveis “Should I Stay or Should I Go?”, do Clash, e “Boys don’t Cry”, de The Cure. 

Apesar da banda ser roqueira, ela não se prende a preconceitos. A guitarra é de Caio Barreto, os teclados são de João Pompeo, bateria e programações ficam a cargo de Alex Fonseca, e o baixo é de Jorge Aílton, garantia de suingue.

Ingressos


O evento, que acontece dia 8 de julho no Grande Teatro do Palácio das Artes, já está com os ingressos à venda, a partir de R$ 100,00. Para as famílias e amigos que comprarem dois ou mais ingressos inteiro, terão um desconto especial. Acesse o site e garanta o seu ingresso.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade