Publicidade

Estado de Minas

Eric Nepomuceno, de 72 anos, vira youtuber nesta quarentena

O jornalista, tradutor e escritor carioca aproveita o isolamento social para mandar programas literários para as redes sociais. Um dos projetos homenageia o uruguaio Eduardo Galeano


postado em 29/04/2020 04:00

(foto: Acervo pessoal)
(foto: Acervo pessoal)

Isolado em Petrópolis (RJ) ao lado da mulher, a escritora Martha Vianna, e do filho Felipe, o jornalista Eric Nepomuceno, de 72 anos, se rendeu de vez à internet. Em cartaz nas redes sociais, ele apresenta o programa Leituras na quarentena, com histórias sobre Gabriel García Márquez, Cristovão Tezza, Juan Rulfo e o mineiro Fernando Morais, entre outros autores. Também fala de livros marcantes em sua vida, como é o caso de Antes do baile verde, de Lygia Fagundes Telles, e O apanhador no campo de centeio, de J. D. Salinger.

Nepomuceno vai postar 40 programas no Facebook, Instagram e YouTube. Num deles, afirma: “Como disse dia desses Joaquín Sabina, um dos maiores compositores da música popular espanhola contemporânea, ler é o melhor remédio contra o medo – esse medo imenso que se espalha nestes tempos de tensão e breu”.

Na quinta-feira (30), Eric manda para as redes o curta-metragem Cinco anos de solidão, de nove minutos, gravado no celular por Felipe Nepomuceno, premiado diretor de programas de TV. O rapaz conta um pouco do cotidiano dos pais durante o isolamento social na serra fluminense. “Felipe montou um documentário com imagens feitas aqui mesmo em Petrópolis. Ficou muito bonito, sincero”, diz Eric.

No sábado (2), será a vez de outro projeto: Dias e noites de amor e de guerra. Em 16 episódios, Eric lê textos do escritor e jornalista uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015).

A estreia do veterano jornalista na internet se deve a Felipe. “Vim para Petrópolis, e a minha sorte é que ele está aqui também. Estamos cumprindo juntos a quarentena”, conta Eric. “O que está me chateando é ter um bando de amigos aqui na região e não poder ver ninguém”, lamenta.

Tradutor de livros de García Márquez, Julio Cortázar e Jorge Luis Borges para o português, Eric assume: nunca teve paciência com redes sociais. Até pouco tempo, costumava apenas mandar e-mails. “Confesso: acabei entrando no WhatsApp meio que forçado. Achei legal, porque você encontra muitos amigos que não vê há muito tempo. Também podemos falar com outros países sem pagar nada. Mas, por outro lado, recebemos cada coisa...”

A proximidade com o filho foi inspiradora. “Felipe teve essa ideia toda, achei muito legal. Sei que milhares de pessoas verão, mas contando que os amigos vejam, pra mim já está bom”, brinca. A estreia ocorreu na segunda-feira (27).

Eric está feliz em homenagear Eduardo Galeano, que faria 80 anos em setembro. Em 13 de abril, quando se completaram cinco anos da morte de seu velho amigo, publicou uma crônica sobre ele num jornal argentino. O filho gostou, e fez o pai gravá-la em português.

Autor de cerca de 40 livros e um dos nomes mais importantes da literatura latino-americana, Galeano era praticamente da família. “Felipe foi uma espécie de afilhado do Eduardo. E eu o tinha como o irmão mais velho que meus pais não me deram, mas a vida me deu. O Eduardo, literalmente, conheceu o Felipe na barriga da mãe”, revela o jornalista.


ERIC ON-LINE
youtube.com/ericnepomucenoescritor
facebook.com/NepomucenoFilmes
instagram.com/nepomucenofilmes

CINCO ANOS DE SOLIDÃO
Estreia quinta-feira (30), em https://vimeo.com/409165106


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade