Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Vida moderna


postado em 02/01/2019 05:05



Quando fui visitar meu sobrinho no Canadá, descobri que a cozinha americana funciona mesmo. Ele e a família moram numa casa enorme, quatro pavimentos, amplos, mas daquele tipo de construção americana, divisórias de madeira e paredes de drywall, tudo devidamente tratado, pisos aquecidos, lareiras, mármores e azulejos. Um luxo só. Mas a cozinha – americana – fica junto à sala de jantar. E é lá que a família se reúne, e enquanto a refeição é preparada – com aquela facilidade de se encontrar tudo do bom e do melhor quase pronto –, a confraternização rola. É claro que o local tem aquele balcão que colabora para sofisticar e integrar o espaço. As construtoras estão divulgando a ideia, principalmente agora que os espaços são menores e as funcionárias domésticas mais raras.

E essa praticidade está chegando por aqui e é um dos pontos mais interessantes apresentados pelos projetos de cozinha americana. Isso porque eles promovem a integração da sala com a cozinha, que normalmente são os cômodos mais usados em uma residência. Assim, as atividades de rotina da casa ganham mais conforto. Além disso, normalmente, esses ambientes são planejados para receber móveis feitos sob medida. Isso facilita na organização e no melhor aproveitamento do espaço. Assim, a cozinha fica sempre bem-arrumada para as refeições e para receber amigos. A proposta é bem atual, jovem, oferecida a casais que querem levar a vida sem muito atropelo.

Outra coisa boa da cozinha americana é a reunião de todos. Antigamente, em uma festa ou jantar, alguém sempre ficava isolado na cozinha tradicional, preparando os alimentos, organizando o serviço, pratos e talheres, as bebidas, enquanto as demais pessoas ficavam socializando na sala. O conceito da cozinha americana veio, também, derrubar essas paredes que separam a diversão do trabalho. Um apartamento ou casa com esse tipo de projeto certamente promove maior interação familiar, já que os espaços são compartilhados. Assim, fica mais fácil ver televisão ou conversar enquanto se está nas atividades culinárias. Ninguém fica isolado.

Essa é uma grande vantagem, principalmente nos apartamentos mais compactos, nos lofts ou estúdios. O projeto arquitetônico da cozinha americana também tem como objetivo oferecer aos moradores uma sensação de amplitude, uma solução perfeita para que dois cômodos, que poderiam ser pequenos caso houvesse uma parede, ficassem maiores. Com a cozinha americana, é possível desenvolver projetos de design de interiores mais criativos, que saibam aproveitar bem cada cantinho desses dois ambientes e torná-los funcionais e charmosos. Escolhendo bem a disposição e o tipo de móveis e objetos de decoração, a cozinha americana é perfeita para deixar o ambiente mais descolado.

Outra característica importante dos projetos de cozinha americana é a luminosidade. A sensação de amplitude confere essa vantagem ao espaço, pois, sem a parede que poderia separar os ambientes, a luz natural entra com mais facilidade. Essa é uma vantagem que faz toda a diferença nos apartamentos compactos, por exemplo. Com mais luminosidade natural, o projeto ganha, inclusive, em economia com os custos de energia elétrica. Já deu para perceber que ter uma cozinha americana ajuda, é proposta jovem, que valoriza o imóvel e torna a vida de seus moradores mais agradável.


Publicidade