Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Vacina de Oxford produz resposta imune em idosos e jovens

Laboratório Astrazeneca, corresponsável pela produção, diz que o resultado abre caminho para a vacinação no primeiro semestre de 2021


26/10/2020 11:33

Expectativa, segundo laboratório, é de que uma campanha global de imunização seja iniciada até o primeiro semestre de 2021(foto: Mario Tama/Getty Images/AFP)
Expectativa, segundo laboratório, é de que uma campanha global de imunização seja iniciada até o primeiro semestre de 2021 (foto: Mario Tama/Getty Images/AFP)
Em mais um passo na direção do desenvolvimento de uma vacina eficaz e segura contra a COVID-19, o laboratório Astrazeneca, parceiro da Universidade de Oxford no desenvolvimento de um dos imunizantes mais avançados até o momento, divulgou na manhã desta segunda-feira (26/10) que a vacina AZD1222 produz resposta imune tanto em pacientes jovens, quanto em idosos.

De acordo com declarações de um porta-voz do laboratório à imprensa internacional, os resultados são significativos para sedimentar a crença em uma ampla campanha de imunização até o primeiro semestre de 2021. “É encorajador ver que as respostas de imunogenicidade foram semelhantes entre adultos mais velhos e mais jovens, e que a reatogenicidade foi menor em adultos mais velhos, onde a gravidade da COVID-19 é maior”, destacou nota enviada ao canal de TV CNBC, dos Estados Unidos.

Os novos dados corroboram um estudo divulgado em julho, que já havia destacado que a vacina de Oxford produzia resposta imune “robusta” em pacientes adultos saudáveis de 18 a 55 anos. Agora, a expectativa é de que os novos dados sejam divulgados em um jornal clínico, para que seja feita a revisão das análises pela comunidade científica — passo importante para garantir a veracidade e replicabilidade dos testes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade