Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas DA ARQUIBANCADA

De coração, uma mensagem da torcida do América a Cavichioli

Que o melhor goleiro do Brasil se recupere logo da cirurgia cardíaca e volte a vestir a camisa que tanto honrou


18/01/2022 04:00

Por causa de um procedimento cirúrgico cardíaco, o goleiro Matheus Cavichioli ficará afastado por alguns meses do futebol
Por causa de um procedimento cirúrgico cardíaco, o goleiro Matheus Cavichioli ficará afastado por alguns meses do futebol (foto: MOURÃO PANDA/AMÉRICA - 15/8/21)


Desde o início das minhas colunas aqui, em maio do ano passado, nenhum manifesto foi tão unânime e ao mesmo tempo necessário quanto este de hoje. Primeiro, pelo simples fato de que goleiros são sempre subestimados ou, pior que isso, têm seus erros aumentados sempre de forma injusta.

A questão aqui é que este cara do qual falaremos praticamente não erra – nem em campo, nem fora dele. Por isso, por mais que, no final do dia, os atacantes que acabam aparecendo e levando o crédito pelas vitórias, precisamos parar, ponderar e fazer justiça: neste caso, precisamos falar do nosso grande goleirão Matheus Cavichioli, que foi crucial para a evolução do time desde que começamos a despontar, em 2020, como um grande do cenário nacional.

Cavichioli é um goleiro completo, debaixo da trave, na grande área, nas saídas de bola. Impulsão ímpar, tempo de reação absurdo, reflexo raro e, mais do que as qualidades futebolísticas, é um excelente líder. E provou isso durante todo o campeonato. Não bastasse a condução assertiva com os companheiros, tem o respeito da arbitragem e interlocução direta com a comissão técnica. Com a imprensa e adversários, mantém intacto seu relacionamento.

Nas defesas difíceis, mesmo quando eram frutos de erro da zaga, ele era o primeiro a alertar, mas nunca sem sair do tom. Posiciona seus zagueiros como ninguém, mas nunca se esquece de ler o jogo para um lançamento perfeito para os atacantes – Ademir que o diga. Pegador de pênalti, ele sabe como fazer a bola do adversário não entrar.

Frio em jogadas cara a cara, cresce para cima do atacante adversário a ponto de impedir gols cristalinos, e ele cansou de fazer isto neste último campeonato. Cavichioli, na minha visão, é o goleiro mais marcante da história recente do América. É claro que não nos esqueceremos do eterno Milagres, mas ouso dizer que o atual dono da camisa 1 é ainda mais completo.

Por mais que os gols sejam anotados, na maioria da vezes, pelos atacantes, jogos são decididos quase sempre pelas defesas improváveis de grandes goleiros. Reparei no Brasileirão os gols que o América tomou. São quase todos gols que nenhum goleiro pegaria. Ocorre que, em diversas jogadas impossíveis, ele fez a diferença e defendeu.

Parece clichê, mas é verdade: todo time grande, competitivo e conciso, passa primeiro pela figura de um goleirão nota 1.000. E isso vale ouro! Portanto, eu peço, em nome de toda torcida americana, sem exceção, que Cavichioli se recupere o mais rápido possível da cirurgia no coração, que, aliás, foi bem sucedida, e volte a brilhar no nosso Coelho.

É praticamente impossível achar alguém do “tamanho” dele, principalmente pelo vínculo que tem com os torcedores e com a instituição América Futebol Clube. Receberemos bem quem vier, como sempre fizemos, mas torcemos com todas as forças para que nosso monstro das traves volte o mais rápido.

Cavichioli, nosso coração verde, preto e branco está com você. O América é muito grato àqueles que engrandecem o seu pavilhão. Poderia ser clubismo, mas os fatos me “desmetem”: em 2021, você foi o melhor goleiro do Brasil!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade