Publicidade

Estado de Minas

IBGE aponta Belo Horizonte como o sexto maior município do Brasil

Inexatidão do conceito de 'região metropolitana' dificulta visão mais aproximada da realidade do crescimento das cidades


postado em 02/09/2019 04:00

Cidadãos fazem fila para regularizar título de eleitor em Belo Horizonte(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Cidadãos fazem fila para regularizar título de eleitor em Belo Horizonte (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)


Os resultados do censo sobre a população brasileira divulgados dia 28 de agosto último pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) assinalaram a posição de Belo Horizonte como o 6º maior município do Brasil, atrás de São Paulo, Rio, Brasília, Salvador e Fortaleza. Essa colocação, obviamente, não corresponde à realidade, já que os 2.512.070 habitantes da cidade estão limitados ao pequeno território do município, o que impede o registro do “real” crescimento populacional da capital mineira. Já no que toca ao número de habitantes das regiões metropolitanas das grandes cidades brasileiras, a coisa muda de conversa. Belo Horizonte se mantém em 3º lugar no país, atrás somente de São Paulo e Rio de Janeiro. Se a cidade, fechada em seu pequeno espaço territorial, não cresce mais, obviamente o seu espaço urbano contínuo se propaga pelos municípios vizinhos. Na continuação, estes municípios registram contínuos aumentos populacionais, tudo em função da cidade núcleo, aí, no caso, Belo Horizonte. Consequentemente, a população de BH continuará registrando aumentos modestos, enquanto os municípios vizinhos terão o seu número de habitantes sempre em crescimento. O total da população da região metropolitana de BH é hoje de cerca de 6 milhões de habitantes.

Interpretação duvidosa
Regiões metropolitanas

Já que falamos na região metropolitana de BH, no que toca à interpretação dada ao conceito de “região metropolitana” no Brasil, parece que ainda não há uma delineação exata do que representam realmente essas regiões na estrutura nacional. Isso em um país que hoje conta com uma massacrante população urbana de 84,72%, com as áreas rurais abrigando apenas 15,28% de seus habitantes. Oficialmente, são 75 as regiões metropolitanas existentes no Brasil. A se notar que elas não possuem personalidade jurídica própria, não são consideradas como entidades autônomas, não contam com instituições legislativas próprias e não têm nem elegem representantes para defender os interesses comuns dos municípios abrangidos em qualquer esfera pública ou privada.

Eis aí o luxuoso vagão da classe executiva do Trem da Vale que vai até Vitória e que, desde ontem, passou a trafegar normalmente, passando por Barão de Cocais (foto: Vale/Divulgação)
Eis aí o luxuoso vagão da classe executiva do Trem da Vale que vai até Vitória e que, desde ontem, passou a trafegar normalmente, passando por Barão de Cocais (foto: Vale/Divulgação)


O incalculável
Roberto Carlos

O tempo passa, o tempo voa, e o danado do Roberto Carlos sempre numa boa. Pois é. Roberto Carlos, o Imperecível (76 anos de idade, 60 de carreira), desencadeia este mês uma blitzkrieg de shows em São Paulo, no Espaço das Américas. Início na quarta-feira. A série vai até dia 22, quando só cantará para mulheres. Shows nos dias 4, 6, 7, 11, 13, 14, 20 e 22 de setembro. Valor médio do ingresso: R$ 300. Belo-horizontinas comprando pela internet. Já pensaram no quanto ele vai faturar?

No Vaticano
O Sínodo dos Bispos

O Sínodo dos Bispos de 2019, encontro global da Igreja Católica, a se realizar no Vaticano, de 6 a 27 de outubro, terá entre seus assuntos principais os incêndios na Amazônia, a situação dos povos indígenas e das populações ribeirinhas da região, os conflitos de terra, o desenvolvimento sustentável e a importância da Amazônia para o mundo. Pois bem. Está causando estranheza na Igreja Católica a maneira como vem sendo encarada pelo governo a posição dos bispos brasileiros no encontro. No fim de semana, o noticiário da imprensa comentava declarações dos prelados a respeito, que desagradaram ao governo. Afirmaram haver degradação ambiental inaceitável e ações violentas extremadas.

Novo cardápio
Restaurante Olga Nur

O Olga Nur, situado no Triângulo das Bermudas dos restaurantes elegantes de Lourdes, está inaugurando novo cardápio. Segundo a casa, “memórias afetivas da infância” inspiraram o chef Max Matolino a criar as novidades. Menu complet. Muita inspiração portenha. Matolino nasceu em Buenos Aires. Na abertura, sugere chivito. Ou então o steak tartare. Na continuação, ojo de bife ou cordero Malbec. A carta de vinhos é longa. O Olga Nur tem uma grande vantagem: os preços são honestos.

História
Fatos marcantes

A data de 2 de setembro está repleta de acontecimentos marcantes que repercutem até hoje. Não há como evitar referências. Por exemplo, em 2 de setembro de 1870, Napoleão III é derrotado pelos prussianos na Batalha de Sedan. A derrota marca o fim da monarquia na França. Já em 1945, representantes do Japão assinam, a bordo do Missouri, o documento de rendição incondicional. O ato marcou o fim da 2ª Guerra Mundial. Em 1968, o deputado Márcio Moreira Alves faz seu discurso na Câmara dos Deputados. É decretado o Ato Institucional nº 5 e o Congresso Nacional é fechado. Hoje, completam-se dois anos do lamentável incêndio do Museu Nacional.

Grupo Corpo
Situação resolvida

A direção do Grupo Corpo, ça va sans dire um dos conjuntos de dança dos mais famosos do país, desde que a instituição perdeu o patrocínio da Petrobras, estava preocupada com a manutenção normal de suas atividades. Era preciso encontrar um substituto. Pois bem. A situação foi resolvida pela Cemig, que passa a ser a nova patrocinadora do Grupo Corpo de agora em diante. Quanto à duração do patrocínio, nem a Cemig nem o patrocinado informaram.

Dirigentes lojistas
Convenção estadual

A 26ª Convenção Estadual do Comércio Varejista Mineiro, promovida pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais (FCDL/MG) este ano, em vez de ocorrer em BH, como é de praxe, teve lugar no final de semana em Juiz de Fora. Presença de representantes das 205 CDLs do estado. O tema do encontro foi “Varejo 360º”. Além dos lojistas mineiros, o evento reuniu diretores da confederação nacional e empresários do Rio, São Paulo, Santa Catarina e outras praças. Ambiente de otimismo. Convenção comandada pelo presidente da FCDL/MG, empresário Frank Sinatra. O presidente da federação nacional, José César Costa, assinou o ponto. O convidado especial foi o presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC/Brasil), Roque Pellizaro, que afirmou que “o desconforto está diminuindo”. Vamos em frente.

Imigração italiana
Seminário em Andradas

A entidade ítalo-mineira Ponte entre Culturas, sediada em BH, promove, de 20 a 22 de setembro, na cidade de Andradas, no Sul de Minas, o 9º Seminário de Imigração Italiana, que conta com o apoio do consulado geral da Itália. Palestras, debates, histórias sobre imigrantes, influência italiana na agricultura, gastronomia, etc estarão em foco. A propósito, a coluna sugere a cidade de São Sebastião do Paraíso, também no Sul de Minas, como local do próximo seminário. A imigração de italianos no município foi das mais expressivas, sendo que seus descendentes mantêm grande influência em todos os setores de atividades da cidade e da região.


Publicidade