Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

Será uma nave espacial ou a vacina russa Sputnik V contra a COVID?

Bolsonaro discute imunizante com Putin depois de dar posse a seis novos ministros do governo


07/04/2021 04:00 - atualizado 07/04/2021 07:19

Ministro Braga Netto discursa durante sua posse no Ministério da Defesa(foto: Marcos Corrêa/PR)
Ministro Braga Netto discursa durante sua posse no Ministério da Defesa (foto: Marcos Corrêa/PR)
 
 
Nesta manhã, conversei com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Concordamos em aprofundar ainda mais a cooperação entre nossos países, inclusive no combate à COVID-19. Isso foi em junho do ano passado. O “fato novo” é que o presidente Jair Bolsonaro conversou ontem, por telefone, com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para tratar da compra e da produção da vacina russa Sputnik V, desenvolvida para combater a COVID-19.

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, participou da ligação entre Bolsonaro e Putin. Os ministros de Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, e da Saúde, Marcelo Queiroga, também estiveram com o presidente durante o contato.

Enquanto isso, pelos menos 11 governadores já pediram a importação de mais de 66 milhões de doses do imunizante. A Sputnik V, no entanto, não tem autorização para uso emergencial no Brasil. O pedido feito pela União Química ainda é estudado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Não é de hoje esta pendenga. Em 29 outubro de 2020, a Anvisa emitiu nota dizendo que não havia recebido, ainda, nenhum pedido de registro da Sputnik V, tornando pública a informação de que a União tinha feito uma parceria com o Fundo Russo de Investimentos para a fabricação do imunizante no Brasil.

No entanto, já desde o primeiro pedido para a liberação do imunizante no país, houve impasses. Em 16 de janeiro a Agência Nacional de Vigilância Sanitária havia anunciado que tinha devolvido os documentos por eles “não terem apresentados os requisitos mínimos para submissão e a devida análise pela Anvisa”.

De volta ao que interessa, o presidente Jair Bolsonaro relatou, para que fique bem claro, ter tido “uma conversa muito produtiva”. Acrescentou que “se Deus quiser, brevemente vamos resolver essa questão da vacina Sputnik”.

Para lembrar: em tom otimista, a televisão estatal apresentou o imunizante como prova de que a ciência russa estava liderando o caminho na luta contra o coronavírus, assim como fez 60 anos atrás com pesquisas espaciais. Na época, União Soviética e Estados Unidos travavam a corrida espacial e os soviéticos saíram na frente ao lançar o primeiro satélite construído pelo homem, o Sputnik.

Para encerrar, o general mineiro Walter Souza Braga Netto é agora, oficialmente, o comandante do Ministério da Defesa. “O trabalho continua. Não muda nada. A Defesa continua dentro das quatro linhas da Constituição com a missão constitucional de defesa da pátria e dos Poderes constitucionais”.

É saudável

“Queremos que as famílias mineiras destes 38 municípios possam ter acesso a serviços de saneamento básico de qualidade, ao mesmo tempo em que permitimos que elas tenham mais saúde. Essa é uma das prioridades do governo federal”. Quem diz é o ministro Rogério Marinho. O fato é que o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a Copasa e a concessionária Ouro Preto (Saneouro) a captarem R$ 343,7 milhões no mercado de capitais para obras de abastecimento de água e esgoto em Minas Gerais. E foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Bem na foto

O Fundo Monetário Internacional (FMI) quase não alterou as previsões para o crescimento da economia brasileira em 2021 e 2022. O relatório Panorama Econômico Mundial de ontem durante a reunião anual da entidade, o FMI calcula que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá 3,7% neste ano. A alta foi de 0,1 ponto percentual, ou seja, nada. Tem um detalhe: efeito Paulo Guedes. A projeção do FMI para o PIB nacional em 2021 está acima do estimado pelo Ministério da Economia. Guedes projetou em três fases: vacinação em massa, apoio fiscal de curto prazo com aumento de gastos públicos e, em médio prazo, reformas pró-mercado. Escola de Chicago, né?

Alerta geral

O Projeto de Lei 3.179/12, do deputado Lincoln Portela (PL-MG), e de outras sete propostas em tramitação na Câmara dos Deputados, permite a educação domiciliar. Na modalidade de ensino domiciliar (homeschooling). A educação recai sobre os próprios familiares do aluno, geralmente os pais ou grupos de pais, ou depende da contratação de professores particulares, chamados de tutores. Percebeu o detalhe? A proposta é de 2012, isso mesmo, quase uma década. Comunicador e nascido em Belo Horizonte, Lincoln Portela tem nada menos que seis mandatos consecutivos.

Tá tudo bem

“O ministro foi liberado para prosseguimento normal de suas atividades e informou estar muito bem de saúde”. O fato é que Marco Aurélio Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), passou por uma cirurgia para a retirada de um carcinoma, um tipo de câncer de pele. Com curativo ao redor da cabeça, o ministro participou da sessão da Primeira Turma de ontem. O próprio Supremo informou que, como este tipo de lesão não provoca metástase, a retirada do carcinoma não será necessário nenhum tipo de tratamento posterior.

O mensalão

Já que o ex-juiz da Lava-Jato Sergio Moro anda totalmente em baixa, que tal trazer o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto (SP), que ganhou destaque na solenidade capitaneada pelo próprio presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido). Ele participou da posse da ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (PL-DF), cujas atribuições incluem, entre outras assistir direta e imediatamente ao presidente da República no desempenho de suas atribuições, em especial no relacionamento e articulação com as entidades da sociedade civil e por aí vai. Para lembrar, Valdemar foi condenado pela Justiça no escândalo do mensalão.

PINGA FOGO

  • Para lembrar: o neologismo mensalão se tornou popular, pelo então deputado federal Roberto Jefferson, em entrevista de ressonância nacional ao escândalo. Trata-se da mensalidade usada para se referir à mesada paga a deputados para votarem a favor de projetos de interesse do Governo.

  • E tem mais do ministro Paulo Guedes, só que falando da COVID-19: o ritmo da vacinação são um fator-chave para acelerar a recuperação e “acesso equitativo às vacinas para promover uma vacinação rápida em todo o mundo para promover um retorno maior do investimento global”.

  • A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) pediu o veto ao projeto de lei que aprovou há quase um mês para rebatizar o estádio do Maracanã com o nome de Rei Pelé, em homenagem ao ídolo do futebol brasileiro.

  • “Minha intenção era fazer uma homenagem ao nosso rei do futebol, atleta do século, maior jogador de futebol de todos os tempos. Queria homenagear em vida ao Pelé”. Quem diz é o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), autor da proposta. E desistiu: “O Maracanã será eternamente chamado Maracanã”.

  • Se teve bola fora, o melhor a fazer é encerrar por hoje. Deixa o futebol pra lá e vamos pedir mais rapidez com as vacinas contra a COVID-19. Não é melhor?

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade