Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Mesmo com cenário desfavorável, startups e área imobiliária crescem

Negócio bilionário envolve site de produtos de decoração. Já na área da construção civil, mercado se aquece no Brasil


30/06/2021 04:00 - atualizado 30/06/2021 07:19

Pesquisa indica que expansão na construção civil motivou 39% de empresas e profissionais a ampliar negócios(foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS 23/3/20)
Pesquisa indica que expansão na construção civil motivou 39% de empresas e profissionais a ampliar negócios (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS 23/3/20)

O Brasil está se tornando o paraíso das startups. Não à toa, negócios bilionários são fechados praticamente todas as semanas. Nas últimas 48 horas, por exemplo, o americano J.P. Morgan investiu R$ 10 bilhões em 40% do banco digital C6 Bank, e o marketplace Etsy, também dos Estados Unidos, desembolsou R$ 1 bilhão para incorporar o Elo7, site de produtos para decoração criado por empreendedores brasileiros.

Há outras transações em andamento. “Apesar do cenário interno pouco favorável, o Brasil começa a ser reconhecido como um lugar de empresas jovens, criativas e eficientes”, diz Eduardo Tancinsky, consultor especializado em tecnologia.

Considerando dados apenas dos cinco primeiros meses de 2021, as startups do país receberam R$ 16 bilhões, quase o mesmo valor do ano passado inteiro, de acordo com a consultoria Distrito. Isso é ótimo para o país. “Empreendedores bem-sucedidos inspiram outros e, assim, podemos criar um ambiente estimulante para a inovação”, resume Tancinsky.

Quase 40% do setor imobiliário está investindo


O aquecimento do mercado imobiliário na pandemia motivou 39% das empresas e profissionais do setor a ampliar os negócios, segundo pesquisa da DataZAP+, área de inteligência de dados do ZAP . No outro extremo, 11% dos respondentes afirmaram estar reduzindo investimentos, enquanto 50% preferem aguardar o rumo dos acontecimentos antes de tomar uma decisão. “Apesar do longo período da pandemia, o setor imobiliário mostra sinais de resiliência”, diz Edivaldo Constantino, economista da DataZAP .

Na Amazon, dez horas de trabalho e intervalos de 15 minutos


O crescimento a qualquer custo e a busca obsessiva pela produtividade sufocam os trabalhadores da Amazon. Nos Estados Unidos, eles têm só 30 minutos de almoço e dois intervalos de 15 minutos por jornada de dez horas. Não à toa, os acidentes são frequentes. No armazém de Nova York, 12 de cada 100 profissionais já se feriram durante a jornada de trabalho – é um dos índices mais altos do país. A Amazon, não custa lembrar, é uma das empresas mais valiosas do mundo.

Quero-quero leva operação para além do Sul do país


Durante décadas, a rede gaúcha de produtos para a casa e construção Quero-Quero manteve-se fiel à Região Sul. Agora, o projeto é desbravar outros mercados, em especial o Centro-Oeste. Em 2021, o grupo abrirá suas primeiras unidades no Mato Grosso do Sul, mas há planos para o desembarque em outros estados. A rede possui atualmente 421 lojas no país. Apenas no primeiro semestre, foram abertos 27 endereços, quase a totalidade deles em cidades de pequeno e médio portes.

Rapidinhas

 
Pesquisa indica que expansão na construção civil motivou 39% de empresas e profissionais a ampliar negócios(foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS 23/3/20)
Pesquisa indica que expansão na construção civil motivou 39% de empresas e profissionais a ampliar negócios (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS 23/3/20)
 
A fabricante brasileira de pás para energia eólica Aeris vive forte ciclo de expansão. No primeiro trimestre de 2021, os investimentos em novos projetos somaram R$ 176 milhões – a mais recente empreitada é um centro de distribuição em Caucaia, no Ceará. A busca por fontes limpas de geração energética impulsiona o crescimento da empresa.

Não é apenas no Brasil que as ofertas públicas iniciais de ações (IPO) quebram recordes. No segundo trimestre de 2021, o mercado acionário americano registrou 113 IPOs que levantaram US$ US$ 39,9 bilhões – é o maior número desde o terceiro trimestre de 2000, segundo a consultoria Renaissance Capital.

O e-commerce brasileiro é um dos mais promissores do mundo. Nos cinco primeiros meses de 2021, as vendas on-line cresceram 74% diante de igual período de 2020. Na comparação com 2019, o aumento foi de 153%, conforme dados da Receita Federal. Para se ter ideia do feito brasileiro, na China as transações digitais avançaram 40% em 2021.

A cotação do ouro acumula queda de 7% em junho, o que configura a maior perda mensal para o ativo desde novembro de 2016. No início do ano, diversos analistas sugeriram a compra do metal como proteção para os períodos de turbulência que, diziam eles, estava por vir. Como se vê, os especialistas erraram feio.

A Coluna errou. Ao contrário do que foi publicado ontem, o setor de seguros faturou nos quatro primeiros meses do ano R$ 43 bilhões e não US$ 43 bilhões.


US$ 1 trilhão

é o valor de mercado do Facebook, que se tornou a primeira empresa criada depois do ano 2000 a alcançar a marca.

(foto: KRISTOF VAN ACCOM/AFP 27/1/20)
(foto: KRISTOF VAN ACCOM/AFP 27/1/20)

''A digitalização e a vigilância colocam em risco a nossa privacidade e aparam o caminho para o surgimento de regimes totalitários sem precedentes''

Yuval Noah Harari, historiador israelense e autor do best-seller global ''Sapiens: Uma Breve História da Humanidade''


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade