20°/ 27°
Belo Horizonte,
21/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Endereços de internet IPv4 na América Latina se esgotam no fim do ano

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 22/05/2014 12:21 Atualização:

MONTEVIDÉU - A América Latina ficará este ano sem endereços de internet IPv4, um protocolo anterior ao iPv6, habilitado em 2012 para ampliar a quantidade de endereços digitais disponíveis no mundo, informou nesta terça-feira a autoridade regional da área.

O Registro de Endereços da Internet para América Latina e Caribe (Lacnic), com sede em Montevidéu, informou que a região entrou no processo de esgotamento de seus endereços da internet com protocolo versão 4 (IPv4), após superar as 178 milhões de concessões.

"O estoque disponível de endereços IPv4 está chegando ao fim após terem sido concedidas mais de 178 milhões de endereços na região desde a nossa criação, em outubro de 2002. Entramos no processo de esgotamento e temos disponíveis apenas 8 milhões", afirmou o diretor executivo do Lacnic, Raul Echeberría, citado em um comunicado da organização, responsável pela concessão de recursos para a região.

Isto significa que haverá "uma mudança substancial na concessão de endereços de internet na região", destacou o comunicado, "com avaliações mais estritas no mundo todo".

Agora, o desafio é assegurar o crescimento contínuo da rede através da correta transição à versão 6 (IPv6) do protocolo da internet, explicou Echeberría.

Um endereço IP é um número atribuído a cada dispositivo conectado à internet, que permite identificar o destino do tráfego da internet em todo o mundo. Diante da previsão de esgotamento dos endereços de IP disponíveis, os provedores de internet e conteúdos começaram em 2012 a se mudar para um novo protocolo, o IPv6, que permite aumentar para bilhões a quantidade de números IP.

Os países da região que receberam mais endereços IPv4 durante os 11 anos de existência da Lacnic são o Brasil, com 73 milhões, seguido do México, com 27,6 milhões. A Argentina é a terceira, com 18,3 milhões, seguida da Colômbia, com 16,3 milhões, e Chile, com 9,4 milhões.

Em 2013, aumentou 59% a quantidade de concessões de recursos IPv4 entregues a empresas e organizações da região, passando de 28 milhões em 2012 para 28,5 milhões em 2013, indicou Luisa Villa, gerente de clientes do Lacnic, citada no comunicado.

"Esta mudança no comportamento das solicitações pode ser atribuído ao crescimento acelerado da penetração da internet na região, assim como o próximo esgotamento do IPv4, previsto para este ano", assegurou Villa.

O Lacnic advertiu que, neste âmbito, "a necessidade de extensão do IPv6 é hoje, mais do que nunca, uma realidade inevitável e inadiável se os provedores de conectividade quiserem satisfazer a demanda de seus clientes e de novos usuários".
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.