15°/ 28°
Belo Horizonte,
21/NOV/2014
  • (35) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Político ficha-suja governa com filho em Caputira, na Zona da Mata de Minas Impedido de disputar as eleições por ter sido condenado por corrupção, pai do prefeito de Caputira despacha no gabinete de seu herdeiro: "Só estou gerenciando com ele", diz

Daniel Camargos -

Publicação: 11/01/2013 06:00 Atualização: 11/01/2013 15:29

Jairo Teixeira foi impedido de concorrer nas eleições pela Lei Ficha Limpa, mas comanda a prefeitura duas vezes por semana no lugar do filho, o prefeito Wanderson do Jairinho
 (Sidney Fotografias/Portal Caparaó/Divulgação)
Jairo Teixeira foi impedido de concorrer nas eleições pela Lei Ficha Limpa, mas comanda a prefeitura duas vezes por semana no lugar do filho, o prefeito Wanderson do Jairinho
Jairo de Cássio Teixeira, o Jairinho, é um político ficha-suja. Foi condenado por corrupção e não se candidatou na última eleição por estar impedido pela Lei Ficha Limpa. Mas mesmo sem ter sido eleito pode ser encontrado na Prefeitura de Caputira, na Zona da Mata, participando de reuniões e despachando nos moldes dos prefeitos que conquistaram nas urnas vagas nas administrações municipais. “Fico só duas vezes por semana, mas é meu filho que é o prefeito. Só estou gerenciando com ele”, afirma Jairinho. A reportagem do Estado de Minas ligou duas vezes para o gabinete do prefeito de Caputira e não encontrou o filho de Jairinho, o Wanderson do Jairinho (PTB). Segundo o pai, presente nas duas ocasiões, o eleito estava na vizinha Abre Campo, em reunião no fórum da comarca.

Para o coordenador das promotorias eleitorais do Ministério Público de Minas Gerais, Edson Resende, a questão deve ser investigada, e, se for confirmada a atuação do ficha-suja no gabinete do filho, o prefeito eleito pode ser acusado de improbidade administrativa, pois está abdicando do cargo em favor de uma pessoa que não foi eleita. “Um estranho que não foi eleito não pode governar”, entende Resende.

O político ficha-suja foi prefeito de Caputira, na Zona da Mata, distante 285 quilômetros de Belo Horizonte, por dois mandatos, de 2000 a 2008. “Fui condenado em um processo por causa de um problema em uma licitação, quando trabalhava na Prefeitura de Alvinópolis”, explica. O filho de Jairinho, Wanderson, de 26 anos, foi eleito com 45,49% dos votos válidos. O segundo colocado foi Tiãozinho (PTC), que foi o vice-prefeito de Jairinho quando ele esteve formalmente no poder. Quando questionado, Jairinho diz que não exerce a função de prefeito, pois precisa trabalhar na empresa dele, promotora de eventos.

A promoção de eventos, aliás, foi o motivo de Jairinho ter sido acusado de participar de uma rede de fraudes pelo Ministério Público Federal (MPF). Ele teve os bens congelados em dezembro  junto com mais de uma dezena de políticos e empresários. São todos acusados pelo MPF de terem praticado irregularidades em 19 convênios para a realização de festas, firmados com o Ministério do Turismo entre 2007 e 2009.

Juntos, os contratos movimentaram R$ 3,7 milhões. Dos convênios investigados pelo MPF e que são alvo da ação que determinou o bloqueio, 16 foram bancados com emendas de autoria do deputado federal João Magalhães (PMDB-MG). De acordo com o MPF, o congelamento dos bens tem por objetivo evitar que os acusados se desfaçam deles, garantindo assim o ressarcimento dos recursos desviados, em caso de condenação definitiva.

A investigação sobre irregularidades na aplicação das emendas parlamentares para a realização de festas no interior do estado teve início em 2008. O então procurador da República em Governador Valadares, Zilmar Drumond, começou a investigar uma licitação da Prefeitura de Central de Minas para a realização de uma festa na cidade. Muito antes da data prevista para o evento os artistas já haviam sido contratados e seus nomes estavam sendo anunciados nos cartazes de divulgação, que traziam a logomarca da empresa organizadora.

Esquema de fraudes

O MPF instaurou um procedimento para apurar o caso e acabou descobrindo que o esquema era imenso e envolvia municípios em praticamente todo o estado, principalmente na Região Leste, área de atuação eleitoral do deputado João Magalhães. O desenrolar das investigações mostrou que as fraudes aconteciam não só em Minas, mas em todo o Brasil, e que contavam com a participação de deputados federais de diversos estados e empresas organizadoras de eventos. O desvio de recursos do Ministério do Turismo para o patrocínio de festas no interior do estado foi alvo, em 2008 e em 2009, de uma série de reportagens exclusivas do EM.

João Magalhães, que está em seu quinto mandato na Câmara dos Deputados, é apontado pelo MPF como o “grande mentor desse esquema”. A acusação também sustenta que ele cuidou “direta e pessoalmente de sua execução, bem como dele se beneficiou, direta e indiretamente”. Afirma ainda que a participação do deputado ficou comprovada a partir de material colhido durante as investigações realizadas no curso de outra operação, a João de Barro, na qual Magalhães também aparece como um dos investigados por suspeita de participação no desvio de emendas parlamentares para a realização de obras.

Relatório elaborado pela Polícia Federal e que integra a ação demonstra que o gabinete de Magalhães funcionou com uma verdadeira “central de operação do esquema de desvio de verbas públicas federais decorrentes de emendas destinadas ao Ministério do Turismo”. De acordo com a ação, além de escolher os municípios que seriam agraciados com as verbas, o deputado ainda designou seus assessores para auxiliar os prefeitos na montagem de toda a documentação simulatória destinada a encobrir as fraudes. Em 2008, ano em que foram praticados quase todos os atos de improbidade objetos da ação, João Magalhães, de acordo com o MPF, destinou quase 100% de suas emendas parlamentares à realização de festas patrocinadas pelo Ministério do Turismo.

Emergência em Esmeraldas

A Prefeitura de Esmeraldas anunciou ontem, por meio de nota, que vai decretar estado de emergência devido a dívidas e dificuldades administrativas herdadas da gestão anterior. O texto informa que a transição foi insatisfatória e os documentos e dados disponibilizados não foram suficientes para que os serviços prestados pela administração municipal fossem continuados. Além disso, contratos de serviços básicos não foram renovados. Segundo o prefeito recém empossado, Glacialdo de Souza (PT), a dívida em caixa é de aproximadamente R$ 5 milhões.

Esta matéria tem: (35) comentários

Autor: julio lopes
Boa noite, Lendo várias publicações do jornal Estado De Minas e também no site, sobre eleições para prefeito, gostaria que este conceituado meio de comunicação fizesse a cobertura da audiência do processo de cassação da Prefeita eleita em Manhumirim-Mg, Darci Braga.Dia 23-01-2013 às 16 horas no Fórum | Denuncie |

Autor: Nilson Gonçalves
Os eleitores de Caputira que votaram no filho do corrupto, com certeza, foram comprados, por isto a bandidagem continua. | Denuncie |

Autor: Argemiro Diorio
Se tivesse na cadeia e sem celular possívelmente isso não estaria ocorrendo. | Denuncie |

Autor: jus ticeiro
A população merece!Que continue roubando mais! | Denuncie |

Autor: Denilson MAGALHÃES
Política no Brasil, virou negocio de família. Eles tratam o dinheiro público, como se fossem deles. | Denuncie |

Autor: wilcler vieira
a cidade de Lajinha - Zona da Mata tambem decretou estado de calamidade publica devido as lambanças do antigo prefeito. Onde estao as autoridades, a imprensa pra mostrar para o País as mazelas dessas cidades? | Denuncie |

Autor: Vitor Diniz
Em Pedro Leopoldo também é assim. O ex-prefeito ficha suja faz até anúncio de criação de secretaria municipal sem a esposa que foi eleita. | Denuncie |

Autor: cicero fonseca
Eleição só serve para cabide de emprego e legalizar o ilegal. Alguém conhece algum político honesto e pobre ? Me apresentem por FAVOR. | Denuncie |

Autor: José Calixto
"NÃO É A POLÍTICA QUE FAZ O CANDIDATO VIRAR LADRÃO. É O SEU VOTO QUE FAZ O LADRÃO VIRAR POLÍTICO". | Denuncie |

Autor: Michele Pereira
o povinho merece o governinho que tem | Denuncie |

Autor: Frederico Mendes
O negócio é proibir o ficha suja de aproximar mais de um kilometro da prefeitura, ou de qualquer autarquia. | Denuncie |

Autor: Campos Campos
Dois pilantras!!! O pilantra maior nao satisfeito com ele proprio, ensina para o filho as artimanhas desta politicagem suja..... Lamentavel..... Mas todo povo tem o governo que merece, e o de Caputira merece e isso ai mesmo.... | Denuncie |

Autor: Edison Carlos Fonseca
Mas tudo isto acontece somente no Brasil pois aqui não é um pais serio ne | Denuncie |

Autor: Mario Oliveira
É..concordo com um colega aí...deveriam acabar com esse negócio de voto e passar para concursos. O pior seria a manipulação dos processo de concursos, o que já ocorre disfarçadamente em alguns certames..Aqui não é um País sério msmo! | Denuncie |

Autor: Jose Geraldo Araujo Silva
Aqui em Ipatinga, o marido ficha suja não pode concorrer e colocou a esposa, que ganhou. Os secretários, na maioria, são ficha suja. | Denuncie |

Autor: antonio antonio neto
a cidade de são pedro dos ferros,também está sendo governada por um prefeito ficha suja. | Denuncie |

Autor: jadson queiroz
nao é so nesta cidade nao, la na cidade de IBIRITE é a mesma coisa. O prefeito eleito é um jovem, mas quem comanda a prefeitura é o pai dele que ja foi prefeito. | Denuncie |

Autor: Carlos Silva
Acorda Brasil, O sujeito não pode se candidatar, lança o filho e o que acontece: NÓS elegemos o seu legado. Realmente, temos os políticos que merecemos e porque? No mínimo em troca de algum favorecimento... Sejamos instrumentos das mudanças que queremos no mundo. | Denuncie |

Autor: observatorum mg
sou da cidade e digo: os mandos e desmandos vêm desde 2002!! desde então, o Jairo não perdeu nenhuma eleição!!! a culpa é dele?? claro que nao!! é do povo!!!! sabemos que somos ignorantes, mas o fato não excusa o poder judiciário de responsabilizar os corruptos!!! digo que o juiz da comarca é omisso | Denuncie |

Autor: luiz breyner
A democracia representativa é a maior farsa dos tempos modernos e o voto é uma instituição falida, pois não seleciona competentes e muitos menos pessoas honestas. Portanto, temos que fechar os legislativos, enterrar o voto e escolher os administradores por concurso, como se faz para juízes. | Denuncie |

Autor: luiz breyner
Na política só tem bandido, as leis são feitas para protegê-los, certo? Há apenas dois tipos de políticos, os dois corruptos, o que faz corrupção e o come quieto. Quem votar em alguém está votando em bandido, então, bandido é. Gostou da verdade? | Denuncie |

Autor: José Ferreira
O Ex-Prefeito José Reis lançou sua candidatura, como tinha ficha-suja, foi caçado a sua candidatura, em seguida lançou o seu filho Dêgo Reis que ganhou as eleições, mas quem manda, tomando todas as decisões é seu pai José Reis. é um outro verdadeiro fantoche. Cadê o Ministério Público de Mantena? | Denuncie |

Autor: José Ferreira
Cabe a Justiça Eleitoral moralizar, impedindo que parentes de Ficha Suja seja candidato. O Jornal Estado de Minas, poderia fazer uma reportagem na cidade de Itabirinha de Mantena, Comarca de Mantena, porque a situação é a mesma. | Denuncie |

Autor: José Neto
Ficha-suja são os eleitores que votam em cadidatos bandidos. - Cachoeira, Mendonça, Azeredo, Zé Dirceu estão certo; enquanto estes eleitores ficha-suja continuar Jairo Teixeira e seu filho vai ser sempre assim. Abaixo eleitores safados. | Denuncie |

Autor: victor alexandre
a corrupção é resultado de um povo corrupto | Denuncie |

Autor: mário rafael soares
Ministério público onde estás? Aplicação da lei ugentemente nos dois. Tal pai, tal filho? | Denuncie |

Autor: Ramon Faria
O ultimo a sair, apague as luzes ! | Denuncie |

Autor: elmo correa
o mesmo acontece em IPATINGA onde o povo idiota elegeram a mulher do FICHA SUJA que certamente está à frente das decisões, tomara que passem IPATINGA em nome deles rsrsrssrsr | Denuncie |

Autor: william silva
hehehehe, que idiota... o pai fez o filho perder o emprego. isso é improbidade administrativa... mané mesmo | Denuncie |

Autor: Carlos Evangelista Veriano
Nosso MPE e muito legalista para bandidos confessos como essa dupla de politicos sem etica e caráter. o que TSE esta esperando para inervir de vez na cidade e por esses caras na cadeia por longo tempo. prov carlos veriano | Denuncie |

Autor: anonymousx9 anonymousx92
O Brasil não é um pais sério. | Denuncie |

Autor: Glatson Santos
O Brasil deve ter crescido pouco mais de 1% em 2012. A corrupção, no entanto, só tem aumentado. Já não era pra ter quebrado? Ou já quebrou e não sabemos? | Denuncie |

Autor: Glatson Santos
O Brasil é mesmo um país de contradições. Enquanto os ladrões pé de chinelo estão presos, os verdadeiros gatunos estão soltos , rindo da nossa cara, comendo caviar e se hospedando em resorts. REFORMA POLÍTICA JÁ!!! | Denuncie |

Autor: Teo Fernandes
Ficha suja ou ficha limpa, não importa. Desde que estejam fazendo alguma coisa por mim. | Denuncie |

Autor: elias amorim santos
Esse PAÍS não tem jeito mesmo, pai não pode pq é ficha suja ai colocam o filho, o povo tem é q sofrer mesmo não cria vergonha na cara e depois fica chorando na porta das upas das creches das escolas e na próxima eleição vota no pai q já foi liberado pela justiça eleitoral e tudo cont. na mesma????? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.