SIGA O EM

Morre bebê que foi baleado na barriga da mãe, no Rio

Arthur Cosme de Melo ficou 30 dias no hospital e não resistiu aos ferimentos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1138703, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'reprodu\xe7\xe3o/arquivo pessoal', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/07/30/887826/20170730183526618628a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 30/07/2017 18:29 / atualizado em 30/07/2017 18:38

reprodução/arquivo pessoal
Morreu na tarde deste domingo o bebê Arthur Cosme de Melo, um mês após ser baleado dentro da barriga da mãe, durante um tiroteio  na Favela do Lixão, no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde.

O bebê estava paraplégico e respirava com ajuda de aparelhos. No dia 30 de junho, ele foi atingido no útero da mãe por um tiro que atravessou o tórax e feriu também uma das orelhas. Claudineia dos Santos Melo foi levada para o Hospital Moacyr do Carmo, onde passou por cesariana. Logo após nascer, o bebê foi entubado e levado para Unidade de Terapia Intensiva, de onde foi transferido para o  Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. Arthur permaneceu na unidade de saúde para tratamento.

 

Conforme a nota divulgada para a imprensa, Arthur morreu às 14h05, após apresentar piora de seu quadro clínico em decorrência de uma hemorragia digestiva intensa. A família do bebê foi chamada ao hospital ainda durante a manhã. O corpo de Arthur será encaminhado ao Instituto Médico Legal.

 

O trabalho de perícia da Polícia Civil do Rio concluiu que o tiro que atingiu Claudinéia foi disparado por traficantes.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600