17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

CEV diz que morte de coronel pode ser "queima de arquivo" Presidente da Comissão Estadual da Verdade, Wadih Damous, diz que Malhães foi um agente importante da ditadura e que tinha muitas informações sobre bastidores. Ele pediu uma investigação federal "urgente" sobre o assassinato

Estado de Minas

Publicação: 25/04/2014 15:49 Atualização: 25/04/2014 16:37

Paulo Malhães recentemente confirmou em comissão ter torturado e assassinado presos políticos (Comissão Nacional da Verdade/Divulgação)
Paulo Malhães recentemente confirmou em comissão ter torturado e assassinado presos políticos

O presidente da Comissão Estadual da Verdade (CEV) do Rio de Janeiro, Wadih Damous, disse na tarde desta sexta-feira, 25, que a morte do coronel reformado do Exército Paulo Malhães, cujo corpo foi encontrado no sítio em que morava, em Nova Iguaçu (Baixada Fluminense), com sinais de asfixia, pode estar relacionado ao depoimento prestado em março. "Na minha opinião, é possível que o assassinato do coronel Paulo Malhães tenha sido queima de arquivo", afirmou Damous.

Segundo o presidente da CEV, Malhães foi um agente importante da repressão política na época da ditadura e era detentor de muitas informações sobre fatos que ocorreram nos bastidores naquela época. "É preciso que seja aberta com urgência uma investigação na área federal para apurar os fatos ocorridos no dia de hoje. A investigação da morte do coronel Paulo Malhães precisa ser feita com muito rigor porque tudo a leva a crer que ele foi assassinado", disse Damous.

Em março, Malhães prestou depoimento à Comissão Nacional da Verdade (CNV) e revelou ter participado de torturas de opositores do regime militar, durante a ditadura. Disse ainda ter sido o responsável pelo sumiço do corpo do deputado Rubens Paiva, desaparecido em 1971. Demonstrando frieza, o militar admitiu que torturou, matou e mutilou corpos, arrancando dentes e as pontas dos dedos das vítimas. O procedimento, segundo ele, era necessário para para impossibilitar a identificação dos mortos. Perguntado se tinha arrependimento, o coronel afirmou que "não tinha outra solução" e que matou "tantos quanto foram necessários".

De acordo com o relato da viúva Cristina Batista Malhães, três homens invadiram o sítio de Malhães na noite desta quinta-feira, 24, à procura de armas. O coronel seria colecionador de armamentos, disse a mulher aos policiais da Divisão de Homicídios da Baixada que estiveram na propriedade.

Cristina disse que ela e o caseiro foram amarrados e trancados em um cômodo, das 13h às 22h desta quinta-feira, 24, pelos invasores.
Tags:

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: carlos bertoline
Esses idiotas dessas "omissões da verdade" tem que tomar cuidado ao chamar a Polícia Federal. É perigoso chegar aos autores e principalmente aos mandantes que podem muito bem ser os seus próprios chefes. Nunca esqueçam disso: a esquerda mata e sabe muito bem matar. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Se pisar na esquerda com poder absoluto no Brasil, o risco é de morte. Confessou, a vingança vem ligeiro. Foi contra a corrupção e tentou entregar os grandes esquerdistas corruPTos, morte brutal, como foi o caso do prefeito Celso Daniel, o único e último petista decente e honesto. | Denuncie |

Autor: carlos bertoline
Igual a declaração do inútil dalari da omissão nacional da verdade. Mesmo diante dos fatos irrefutáveis, eles não aceitam que a esquerda é tão ou mais suja que os próprios carrascos da ditadura militar. Isso foi vingança pura. Queima de arquivo foi o brutal assassinato do prefeito Celso Daniel. | Denuncie |

Autor: Ernesto Zulu+*
Todo mundo sabe que essa comissão da verdade não vai dar em nada mesmo, mais vai aí uma sugestão. Que tal investigar nossos ex exilados que estão por aí sugando nossas riquezas. PT, PSDB, PMDB, DEM. Tudo farinha do mesmo saco, com a finalidade de sugar nosso país e fugir para o exterior depois. | Denuncie |

Autor: Ricardo Girão
Queima de arquivo ou vingança? | Denuncie |

Autor: Gilberto Ladewig
PRONTO! Vai começar mais uma teoria da conspiração! Já não bastava a famosa(e desmentida) versão do mega sniper da CIA que acertou o motorista do JK. Agora vem mais essa.....UH! paisinho! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.