15°/ 23°
Belo Horizonte,
20/AGO/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Detento é encontrado esquartejado dentro do presídio maranhense Morte ocorreu no Centro de Ressocialização de Presos de Santa Inês

Ismael Araújo - O Imparcial

Publicação: 23/01/2014 11:15 Atualização: 23/01/2014 11:32

Unidade Prisional onde aconteceu a morte do detento no Maranhão (Divulgação/SEJAP-MA)
Unidade Prisional onde aconteceu a morte do detento no Maranhão
Mais um detento foi encontrado morto dentro do sistema prisional maranhense. O preso, identificado como Cledeílson de Jesus Cunha, de 37 anos, foi encontrado esquartejado dentro de um balde de lixo, no Centro de Ressocialização de Presos de Santa Inês. O corpo foi encontrado na tarde dessa quarta-feira (22).

Com o registro, sobe para quatro o número de mortes no sistema prisional maranhense em menos de um mês. As três mortes anteriores aconteceram em instalações do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Ele foi um dos presos transferidos da Casa de Detenção (Cadet) de Pedrinhas, em outubro do ano passado, quando a Cadet foi depredada durante rebelião que resultou na morte de nove detentos e 20 feridos. O Centro de Ressocialização possui capacidade para 78 pessoas, mas atualmente abriga 94 detentos.

Outras mortes

No início da manhã da última terça-feira (21/01), em uma cela da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas, em São Luís.

A vítima identificada como Jô de Souza Nojosa. De acordo com as informações, o preso morreu por enforcamento com uma 'teresa' (corda feita com pedaços de pano).

Na madrugada do dia 2, o interno Josivaldo Pinheiro Lindoso, de 35 anos, foi o primeiro assassinado no Complexo Penitenciário de São Luís em 2014.

Em menos de 24h, outro caso foi registrado: Sildener Pinheiro Martins, de 19 anos, foi morto pela tarde, no Centro de Detenção Provisória (CDP), conhecido como "Cadeião".

Em 2013, segundo relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 60 detentos morreram nos presídios do Maranhão.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.