Publicidade

Estado de Minas

Wall Street fecha com recorde, impulsionada pelo setor financeiro


postado em 12/09/2017 18:37

Wall Street fechou com seus três principais índices em altas recorde, nesta terça-feira, impulsionada pelo setor financeiro, após os temores acerca da Coreia do Norte e dos furacões que atingiram os Estados Unidos se atenuarem.

Os três grandes índices alcançaram pontuações inéditas: o industrial Dow Jones avançou 0,28%, a 22.118,86 unidades, o tecnológico Nasdaq teve alta de 0,34%, a 6.454,28 unidades, e o S&P; 500 subiu 0,34%, a 2.496,48 unidades.

Os lucros foram precedidos por alta nesta segunda-feira, quando o mercado indicou que o furacão Irma iria causar menos estrados que o esperado e a ansiedade com os testes armamentistas da Coreia do Norte foi aliviada. Esses fatores continuaram a influenciar o mercado nesta terça-feira.

"O medo diminuiu", disse David Levy, gerente de contas da Republic Wealth Advisors.

Os grandes beneficiados foram os bancos: JPMorgan Chase teve alta de 1,3%, e o Goldman Sachs, de 2,2%, apesar de a direção do banco ter admitido fraquezas no negócio de corretagem.

"Investidores com muito dinheiro procuram onde colocá-lo para trabalhar", opinou Karl Haeling, da LBBW. "Não querem perder a tendência à alta".

Até as 20H20 GMT (17H20 em Brasília), o mercado de títulos estava em baixa: os bônus do Tesouro a 10 anos subiam a 2,161%, contra 2,131% de segunda-feira, e o dos bônus a 30 anos era de 2,767%, contra 2,743%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade