SIGA O EM

Príncipe saudita aposta em cassino, perde 5 esposas e US$ 350 milhões no Egito

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1126587, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Reprodu\xe7\xe3o/Carbonated.TV', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/03/873925/20170603130115173767o.JPEG', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}]

postado em 03/06/2017 13:00 / atualizado em 03/06/2017 13:04

Reprodução/Carbonated.TV

O príncipe saudita Majed bin Abdullah bin Abdulaziz Al Saud é bem conhecido por seus vícios em jogo e mulheres, mas parece que dessa vez ele não se deu tão bem: o cara jogou uma partida de pôquer “sem limites” por 6 horas e acabou perdendo US$ 350 milhões (R$ 1,1 bilhão) e cinco das suas nove esposas.

O azarado passou a semana no Grand Casino de Sinai, no Egito, e pagou com suas esposas para cobrir uma dívida que ele não conseguiu pagar.

O diretor do cassino disse que não é a primeira vez que essas jogatinas envolvem apostas de seres vivos: eles já tiveram camelos e cavalos em jogo, mas essa é a primeira vez que alguém perde as esposas.


A perda das esposas acabou virando um incidente internacional, já que elas não são só algumas mulheres; elas são esposas de um príncipe. Não se sabe qual será o meio diplomático usado pelo governo saudita para recuperar as moças. O ministro de Relações Exteriores do Egito, Sameh Shoukry, disse que o país fará o possível para facilitar a volta das mulheres para casa.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Vitor
Vitor - 04 de Junho às 08:14
É esse tipo de cretino que mantém o povo mulçumano oprimido, em péssimas condições de vida, mas põem a culpa no ocidente e os idiotas dos terroristas acreditam.
 
Marina
Marina - 04 de Junho às 08:02
Ah que bom que ela "não são só mulheres". Só isso estragaria a transação. Eu jurava que mulheres eram seres humanos. Descobri agora que são semoventes. Parabéns pelo artigo, uai. Se é que isso não é fake news.
 
Mauro
Mauro - 04 de Junho às 04:15
Pelos 350 milhões, eu lhe trago as cinco mulheres de volta em cinco dias. Ou, pelas cinco mulheres, lhe trago os 350 milhões em cinco meses. E, mesmo que não der negócio, já está convidado para vir ao Brasil, com toda família, para jogarmos uma "purrinha".
 
Fernando
Fernando - 03 de Junho às 23:41
"Truquinho" ostentação!
 
Marcelo
Marcelo - 03 de Junho às 14:25
Só do tempo em que o fato aconteceu até agora, quando estou lendo a matéria, ele já ganhou em petróleo algumas vezes o valor perdido no cassino.
 
Nilson
Nilson - 03 de Junho às 14:02
E aqui no Brasil, as ditas esquerdas, são aliadas dessa gente, dessa dita cultura. Mulheres no mesmo patamar de cavalos e camelos. Vejam só!!! Se isso é cultura, o que seria ausência desta?