SIGA O EM

Escritor espanhol Eduardo Mendoza leva Prêmio Cervantes 2016

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 30/11/2016 18:55

AFP /Agence France-Presse

O escritor espanhol Eduardo Mendoza, de 73 anos, é o vencedor do Prêmio Miguel de Cervantes, o Nobel da Literatura hispânica, definido pelo autor como "o fim de uma trajetória" - anunciou o ministro da Cultura Iñigo Méndez de Vigo, nesta quarta-feira (30).

"Considero-o um pouco o fim de uma trajetória (...), o encerramento de um ciclo. É um prêmio que vem para dizer que tudo saiu bem no final", afirmou Mendoza em uma coletiva de imprensa em Londres, onde está agora, poucas horas depois de saber que havia vencido.

O escritor catalão de "Ciudad de los prodigios" - considerada sua melhor obra - levou o prêmio por sua literatura "cheia de sutilezas e ironia", declarou o ministro.

Eduardo Mendoza explicou que soube do prêmio no meio da rua, quando recebeu uma ligação de um número desconhecido.

"Levei um susto. Disse 'minha mãe, que situação, e não é Carmen Balcells'", contou, referindo-se à sua agente literária, conselheira e amiga falecida há pouco mais de um ano.

Criado em 1975 e dotado com 125.000 euros (US$ 133 mil), o Prêmio Cervantes retorna à Espanha, depois de ter sido entregue ao romancista mexicano Fernando del Paso, em 2015.

A aparição "repentina" em 1975 deste escritor então com 32 anos, vindo do mundo da tradução com "La verdad sobre el caso Savolta", representou um dos "marcos da história da escrita espanhola", explicou o presidente do júri, Pedro Álvarez de Miranda.

"La verdad sobre el caso Savolta" é um retrato das lutas sindicais do início do século XX em Barcelona e é considerado o primeiro romance da transição democrática na Espanha, após a morte do ditador Francisco Franco.

Reconhecido dentro e fora da Espanha, o escritor acredita em que esse tipo de prêmio serve para "fazer um balanço".

"Chega um momento em que, por razões biológicas e pessoais, penso em me aposentar. Talvez já tivesse que fazer, agora que ganhei a Champions", brincou, fazendo um paralelo com o campeonato mais prestigiado do futebol europeu.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600