SIGA O EM

TPI ampliará investigação sobre tráfico de migrantes na Líbia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 22/11/2016 19:52

AFP /Agence France-Presse

A procuradora do Tribunal Penal Internacional (TPI), Fatou Bensouda, ampliará sua investigação sobre o tráfico de migrantes na Líbia para determinar se há elementos que constituam crimes de guerra - declarou à AFP nesta terça-feira (22).

Enquanto a situação "piora", Bensouda assegurou que quer "fazer da Líbia uma prioridade nas investigações" no próximo ano, em uma entrevista concedida em seu gabinete em Haia.

A respeito do tráfico de milhares de imigrantes da Líbia para a Europa, a procuradora disse que pode ser considerado crime contra a humanidade, "mas isso dependerá dos elementos de prova" que o TPI recolher.

"Continuamos nossas investigações na Líbia e recebemos inúmeras informações sobre os crimes cometidos", acrescentou.

O número de migrantes acolhidos na Itália este ano se aproxima do nível recorde de 170.000, estabelecido em 2014.

E a Guarda Costeira italiana divulgou, nesta terça-feira (22), a morte de ao menos oito migrantes, assim como o desaparecimento de muitos outros no Mediterrâneo, após uma semana em que 18 pessoas morreram e 340 desapareceram.

"Os crimes são numerosos e, infelizmente, ocorrem com civis, mulheres e crianças, que são as vítimas", acrescentou Bensouda.

Ainda que Trípoli nunca tenha ratificado o Estatuto de Roma, o tratado fundador do TPI, o Conselho de Segurança das Nações Unidas pediu ao Tribunal que investigasse a Líbia em fevereiro de 2011, após o início da revolta contra o ditador Muammar Kadhafi e a posterior repressão que atingiu o país.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600