Estado de Minas - Acompanhe as últimas notícias sobre Minas Gerais, economia, política, nacional, internacional, ciência e tecnologia Guri

SIGA O EM

Crianças palpitam, mostram interesse e ajudam na cozinha

A cada dia, mais e mais crianças aqui no Brasil se interessam por aprender a cozinhar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 933959, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press', 'link': '', 'legenda': 'Minicheeseb\xfarguer \xe9 a especialidade de Alexandre, de 9 anos, incentivado especialmente \npelo pai', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/10/03/693710/20151001091910641207i.jpg', 'alinhamento': 'right', 'descricao': ''}, {'id_foto': 933960, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Cristina Horta/EM/D.A Press', 'link': '', 'legenda': 'Helena, de 9 anos, come\xe7ou a cozinhar por influ\xeancia da fam\xedlia e prefere as receitas mais simples', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/10/03/693710/20151001092111904284e.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 03/10/2015 06:00 / atualizado em 02/10/2015 16:14

Gustavo Perucci

Topa trocar sua bola de futebol por uma panela? Ou a boneca por uma colher de pau? E deixar o videogame de lado para ficar na cozinha? Parece estranho, mas pode apostar que, a cada dia, mais e mais crianças aqui no Brasil se interessam por aprender a cozinhar.

Muitas vezes, o primeiro contato com a culinária é em casa. Pense no seu prato favorito. Quem faz? Pode ser a mãe, o pai, a avó... Aquele cheirinho bom vindo da cozinha na hora do almoço de domingo é inconfundível. Quer melhor incentivo para começar do que esse?

Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press
Foi assim com o estudante Alexandre Almeida, de 9 anos. O que despertou o interesse do garoto na cozinha foi uma das especialidades do pai: arroz na manteiga com picanha malpassada. Foi o paladar que fez nascer o interesse do Alexandre filho a acompanhar e ajudar o Alexandre pai no preparo da refeição. No começo do ano, durante as férias escolares, surgiu a oportunidade de o pequeno cozinheiro aprender suas primeiras receitas. “Um amigo me chamou para fazer o curso de culinária no Alma Chef. Aprendemos a fazer o filé à parmegiana, mini-hambúrguer e alfajor”, conta o menino.

A família estimula o garoto, mas com limites. Alexandre já ajuda o pai a cortar certos ingredientes e sabe que não pode mexer no fogão. Ele não come de tudo, mas aceita provar “se a cara estiver boa”.

O primeiro curso de culinária já rendeu ao estudante sua primeira publicação. Os minicheesebúrgueres dele foram parar no livro de receitas que o seu colégio editou como presente dos estudantes para o Dia das Mães. Alexandre calcula que, com uns 14 ou 15 anos, já vá saber um monte de receitas. “Quando crescer, quero aprender a fazer arroz, tipo arroz na manteiga, com picanha...”, vislumbra o pequeno aprendiz, que garante não querer fazer muitos cursos, pois vai ser orientado pelo “melhor cozinheiro do mundo”, seu pai. Ah, só para não fazer nenhuma injustiça: Alexandre também falou que adora e quer aprender a fazer o estrogonofe da mãe!
Cristina Horta/EM/D.A Press

HERANÇA ITALIANA Helena Teixeira Marinho também começou a se interessar por cozinha por influência familiar. Os responsáveis por despertar a vontade de cozinhar na estudante de 9 anos foram o avô e a mãe. Ela diz que todo mundo cozinha em casa. “Menos o meu pai, que faz só churrasco”, completa a menina.

Há dois anos, ela participa do curso extra–curricular Mini Chef, parceria entre a Nutriarte Educação Nutricional e a Escola Lúcia Casassanta, e já aprendeu várias receitas. Para dar entrevista ao Guri, Helena participou da aula de uma turma mais nova. Lá, ela se juntou às pequenas Ana Tavares, Malu Bueno e Letícia Pimentel, para o preparo de uma lasanha. Além das receitas, as crianças aprendem noções de higiene, preparo dos alimentos e cuidados na hora de usar os utensílios.

“Gosto de fazer bolo, brigadeiro e estrogonofe. Uma das minhas receitas favoritas é a do bolo arco-íris, para o qual faço camadas com cores diferentes. Quando coloco a cobertura e corto uma fatia, fica superbonito”, conta, orgulhosa. O avô, que foi o primeiro a deixá-la começar a ajudar na cozinha, já está dando mais tarefas para a estudante. Ela sabe bem os limites e afirma que não prepara nenhuma receita sem a supervisão dos pais ou avós. “Prefiro aprender a fazer comida mais simples”.

Veja a receita do Minicheesebúrguer do Alexandre


Ingredientes

» 120g de fraldinha moída
» 4 unidades de fatias de queijo
» 4 unidades de pão de mini-hambuguer com gergelim
» 20g de manteiga
» Óleo de algodão
» Sal a gosto
» Pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de fazer
» Molde a carne moída no formato de hambúrguer, com 30g cada. Deixe gelar
» Aqueça bem uma panela de ferro e grelhe os hambúrgueres no óleo, temperados com sal e pimenta.
» Corte os pães na metade e passe manteiga nos dois lados.
» Disponha queijo nos hambúrgueres em uma assadeira e leve ao forno junto com os pães. Retire do forno quando o queijo começar a derreter.
» Monte o sanduíche e sirva.

Rende 4 porções

Cuidados na cozinha


Cozinhar é muito divertido. Mas é preciso tomar uma série de cuidados antes de encarar a cozinha. E esses cuidados vão desde a hora de lavar as mãos até saber quando pedir a ajuda de um adulto. Utilizar os utensílios corretamente e não ir para o fogão sem a permissão e supervisão dos pais é muito importante. Facas, tesouras, abridores de lata, fogo, panelas e eletrodomésticos. Vários utensílios e recursos para fazer comida são perigosos.
Mas não desanime! Como tudo na vida, é bom começar devagar, aprender com calma e, ao ganhar experiência, ter mais liberdade e confiança dos pais. E, enquanto você não tem autonomia para mexer com facas afiadas e o fogão, não fique com vergonha! Pode pedir para um adulto ajudar ou ensinar a você.

MICRO-ONDAS

• Recipientes de metal ou de louça com filetes dourados ou prateados não podem ser levados ao micro-ondas. Eles refletem as ondas e podem causar explosões. Alumínio, então, nem pensar!
• Tenha cuidado ao aquecer líquidos no micro-ondas. Eles podem espirrar para fora do copo se entrarem em ebulição na hora que você for removê-los.
• Pesquise sempre sobre os alimentos antes de colocá-los no micro-ondas.

ADULTOS

Uma das ferramentas mais interessantes que a criança tem na cozinha é o adulto. Com uma boa dose de insistência, os pais, avós, tios e outros parentes podem ajudar e ensinar várias coisas a você.

• Adultos são ótimos assistentes. Peça ajuda sempre que precisar.
• Eles também são bons conselheiros e, se algum adulto disser que ainda não é hora de mexer com facas, panelas e fogão, obedeça!
• Acompanhe sempre seus pais ou avós na cozinha e os ajude na hora das compras. Além de aprender muitos macetes e receitas, é sempre divertido conviver com a família.
• Toda família tem sua especialidade. Você já conhece a da sua? Pergunte para seus pais. Quem sabe você não pode ajudar a preparar o almoço?

FACAS

Faca boa é a bem afiada. Pode perguntar para qualquer chef ou cozinheiro por aí. Mas, ao mesmo tempo em que é um dos utensílios mais comuns e necessários na cozinha, é muito perigoso. Por isso, antes de se arriscar a cortar a mão toda, vá com calma. Peça para seus pais te ensinarem e respeite sempre o que eles disserem.

FOGÃO

Fogão não tem esse nome por nada. E mexer com fogo é complicado. Assim como as facas, é uma das coisas mais usadas na cozinha. Não adianta achar que sabe mexer, porque qualquer vacilo pode causar um acidente grave.

• Nunca utilize o fogão sem supervisão de um adulto responsável. Peça para aprender a mexer, mas saiba que tudo tem sua hora.
• O gás que acende as chamas é invisível e muito perigoso. O cheiro é bem forte e qualquer faísca pode causar uma explosão.
• O forno também requer cuidados. Colocar e retirar travessas e assadeiras pode ser difícil, e muita gente queima as mãos.
• Panelas podem ser pesadas e sem jeito. Uma coisa é certa: sempre estarão bem quentes. Por isso, todo cuidado é pouco.
• Os cabos das panelas sempre devem estar voltados para o lado de dentro do fogão. Cabos virados para fora podem causar acidentes.

BANCADA


A altura da bancada deve estar de acordo com a sua. Se você não alcança direito, pode usar um banco. Mas lembre-se: o banco ou apoio deve estar firme. Não adianta ficar desequilibrado, pois você pode se machucar. Se estiver com uma faca ou tesoura na mão, copo de vidro ou recipiente com algum líquido quente, o acidente pode ser bem pior.

HIGIENE E ORGANIZAÇÃO

• Sempre lave bem as mãos antes de cozinhar.
• Depois de manusear um alimento, como frango ou carne, lave novamente as mãos.
• Prenda bem o cabelo ou use uma touca. Ninguém gosta de cabelo na comida, além de ser perigoso.
• Todo legume, fruta e verdura deve ser lavado e higienizado.
• Uma cozinha limpa é um ambiente muito mais agradável de se ficar e bem mais saudável também.
• Fique atento ao piso da cozinha. Se estiver molhado, pode ficar bem escorregadio.
• A organização facilita na hora de fazer a receita. Separe tudo que for usar antes de começar. Depois, guarde.
• Leia sempre com atenção a receita antes de começar.
• Depois de cozinhar, a louça não se lava sozinha. Ajude seus pais de vez em quando!

GELADEIRA

• Não é nem ecológico abrir e fechar a geladeira várias vezes. E isso aumenta a temperatura interna, podendo atingir         os alimentos.
• Todo alimento tem maneiras diferentes de ser armazenado na geladeira.
• É importante manter tudo organizado e acondicionado da maneira correta.
• Alimentos têm prazo de validade, inclusive os congelados. É bom ficar de olho!

DICAS

• Nunca vá para a cozinha sem supervisão e permissão de um adulto!
• Não tenha medo de provar alimentos.
• Comece com calma e sempre pelas receitas mais simples.
• Estude. Cada alimento tem sua origem, história e maneira de ser preparado.
• Além da teoria, é bom praticar bastante.
• Cuidado com o desperdício.
• Escreva um caderno de receitas.
• No começo, é muito comum errar. Não desanime!


Algumas escolas de culinária abrem cursos rápidos para crianças. Se você tem interesse em aprender a cozinhar, peça para seus pais!


» Alma Chef
Tel.: (31) 2551-5950
www.almachef.com.br

» Bem família – Consultoria em desenvolvimento infantil
Tel.: (31) 8646-3808
www.bemfamilia.com.br

» Basílico Espaço Gourmet
Tel.: (31) 9105-8166 ou (31) 8484-4981
www.basilicoespacogourmet.com

» IGA
Novas turmas somente no ano que vem
Tel.: (31) 2511-4971
www.igabrasil.com.br
Tags: guri
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600