Publicidade

Estado de Minas

Polícia Militar flagra rinha de galos em Mantena, no Vale do Rio Doce

Polícia chegou ao local, na zona rural da cidade, após denúncia anônima. Dezessete aves foram resgatadas


postado em 07/08/2017 11:08 / atualizado em 07/08/2017 11:18

Ver galeria . 6 Fotos Animais estavam em duas 'arenas' improvisadas em um curral perto do Córrego Carrapato, na zona ruralPMMG/Divulgação
Animais estavam em duas 'arenas' improvisadas em um curral perto do Córrego Carrapato, na zona rural (foto: PMMG/Divulgação )
A Polícia Militar (PM) de Mantena, no Vale do Rio Doce, acabou com uma rinha de galos na zona rural da cidade neste fim de semana. Pelo menos 17 aves foram resgatadas e mais de R$ 2 mil em dinheiro foram apreendidos.

O local da rinha foi descoberto após uma denúncia anônima no sábado. Segundo a polícia, foi informado que a atividade era realizada aos fins de semana no Córrego Carrapato, e com apostas de alto valor. No caminho, os militares da 8ª Companhia Independente de Meio Ambiente e trânsito abordaram dois homens em uma motocicleta. Eles transportavam quatro cgalos treinados para briga. Durante a revista, foram encontrados com eles uma bolsa com luvas para envolver as esporas dos galos e remédios para tratar ferimentos nos animais.

Outra equipe foi acionada para ir até o local da denúncia. Em um curral, foram encontrados dois tampores usados como arenas para as brigas. Ao perceberem a aproximação da polícia, as pessoas que acompanhavam a rinha saíram correndo pelo pasto, deixando para trás quatro motos. Os policiais ainda conseguiram deter alguns envolvidos. Um deles assumiu ser o responsável pela rinha e que as apostas haviam acabado de ser feitas.

No local foram apreendidos mais 12 galos, R$ 2.265 em dinheiro, bicos de metal e silicone, medicamentos para animais e um pássaro da espécie coleiro, que foi devolvido ao seu habitat natural após perícia.

Os autores detidos assinaram um termo para compareceru ao juizado especial criminal de Mnatena na quarta-feira. Os animais apreendidos foram entregues a um fiel depositário. As motocicletas foram apreendidas.

Ainda segundo a polícia, os envolvidos poderão responder por maus tratos a animais, conforme o Artigo 32 da Lei 9.605/98. A pena varia de três meses a um ano de prisão, e multa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade