SIGA O EM

Tragédia em Mariana completa 24 dias e assunto é tratado como prioridade total pelo Estado de Minas

Mais de 100 profissionais da versão impressa, em.com.br e versão digital têm dedicado atenção total ao assunto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 994394, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Estado de Minas', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/29/712531/20151129124930832557e.jpg', 'alinhamento': 'center', 'descricao': ''}, {'id_foto': 994395, 'arquivo_grande': '', 'credito': '', 'link': '', 'legenda': ' internautas comentaram, elogiando a cobertura do jornal, o mesmo ocorrendo no Twitter.', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/29/712531/20151129125859601271i.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 994396, 'arquivo_grande': '', 'credito': '', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/29/712531/20151129125905104147u.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}, {'id_foto': 994397, 'arquivo_grande': '', 'credito': '', 'link': '', 'legenda': '', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2015/11/29/712531/20151129125913973141a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 29/11/2015 12:29 / atualizado em 25/01/2016 16:37

Estado de Minas

A tragédia causada pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, completa hoje 24 dias e, desde o primeiro momento, o Estado de Minas tem dedicado total atenção ao assunto, tratado como prioridade absoluta. A cobertura na versão impressa, no em.com.br, na versão digital e nas redes sociais mobilizou uma equipe de 114 profissionais (veja abaixo).

Este trabalho intenso e minucioso se reflete na produção de 116 páginas até este domingo, além do conteúdo especial na versão digital. Nas páginas nas redes sociais

(www.facebook.com/estadodeminas) e do Portal Uai (www.facebook.com/portaluai), a média de alcance permanece superior a 20 milhões de pessoas por semana. As visualizações de vídeos abordando diversos aspectos da tragédia também superam a casa dos 20 milhões. O vídeo mais popular foi compartilhado 35 mil vezes.

As manifestações dos leitores, elogiando o trabalho jornalístico do EM, estão presentes nos comentários das matérias publicadas no em.com.br e nas redes sociais. No Instagram, Lucas Catta Prêta disse que “o Estado de Minas está fazendo, disparado, a melhor cobertura da tragédia de Mariana”. No Twitter, ao comentar a capa do dia 26, Carlos Guimarães parabenizou o jornal: “Aplausos para a capa do Estado de Minas. É possível fazer jornalismo criativo sem apelar ou inventar moda”.

Terça-feira, dia 24

Com a manchete "Não temos mais palavras. Só tristeza e indignação", a capa do EM teve mais de 12 mil compartilhamentos no Facebook. No Portal Ciência, que publicou e elogiou a capa, foram mais 12 mil compartilhamentos. Centenas de internautas comentaram, elogiando a cobertura do jornal, o mesmo ocorrendo no Twitter.

Quinta-feira, dia 26

As consequências do rompimento da Barragem do Fundão dividiram a capa com a prisão do senador Delcídio do Amaral. Inspirada na letra da música Que país é este?, da Legião Urbana, o jornal uniu os dois assuntos: Nas praias, nos rios, no Senado... Sujeira pra todo lado. Que país é este? O tratamento editorial e gráfico tornou-se um viral no Twitter. O nome do Estado de Minas foi um dos 10 mais citados no mundo e ocupou o terceiro lugar nos trending topics do Brasil. No Facebook, foram mais de 145 mil compartilhamentos, com centenas de milhares de comentários.

Sexta-feira, dia 27

A manchete - " Brasil antes e depois da lama" continuou estabelecendo a ligação entre os desdobramentos da tragédia de Mariana e a crise política em Brasília. No Facebook, foram cerca de 8.000 compartilhamentos, com destaque também no Twitter. O jornal ressaltou que, há seis meses, a seca castigava a foz do Rio Doce, que não chegava mais ao mar. Depois do acidente em Mariana, a lama tomou conta de tudo e a paisagem ficou ainda mais desolada

Profissionais que participam da cobertura da tragédia de Mariana:

Abner Barbosa, Ademar Fulgêncio, Adriana Santos, Alessandra Alves Teixeira, Alessandra Mello, Alexandre Perez, Alexandre Guzanshe, Álvaro Duarte, Álvaro Fraga, Amauri Gama, Ana Clara Brant, André Garcia, Ângela Faria, Antonio Fernando Ragazzi Neto, Antonio Vargas Jr., Benny Cohen, Carlos Altman, Carlos Augusto, Carlos Marcelo Carvalho, Carolina Mansur, Cecília Emiliana, Clarisse Souza, Cristiane Silva, Dalton José Maia, Daniel Camargos, Edésio Ferreira, Eduardo Murta, Elaine Pereira, Ellen Cristie, Emerson Barbosa dos Santos, Euler Júnior, Flávia Ayer, Francelle Marzano, Fred Bottrel, Frederico Teixeira, Gilmar Santarelli de Freitas, Gladyston Rodrigues, Glauro Menezes, Guilherme Paranaiba, Gustavo Perucci, Gustavo Werneck, Hudson Franco, Iracema Amaral, João Henrique do Vale, Jair Amaral, Janaína Vasconcelos, Janey Costa, Jociane Morais, Jorge Gontijo, Juarez Rodrigues, Juliana Cipriani, Juliana Sodré, Júlio Cesar Rodrigues, Júlio Moreira, Iracema Amaral, Isabella Souto, Ivan Drummond, Landercy Hemerson, Leandro Couri, Lélis, Lenini Cosme de Mendonça, Liliane Corrêa, Ludymilla Sá, Lucas Rage, Luiz Fernando Mota, Luiz Othávio Gimenez, Luiz Ribeiro, Marcelo Ernesto, Marcelo Augusto de Oliveira, Marcelo da Fonseca, Marcelo Faria, Marcelo Monteiro, Márcia Maria Cruz, Marcos Vieira, Maria Clara Prates, Marina Rigueira, Marlos Ney Vidal, Maria Irenilda, Mariana Peixoto, Marinella Castro, Marta Vieira, Mateus Parreiras, Ney Soares Filho, Paula Carolina, Paulo de Menezes Gama Pinheiro, Paulo Filgueiras, Paulo Henrique Lobato, Paulinho Miranda, Paulo Nogueira, Pedro Ferreira, Pedro Galvão, Pedro Rocha Franco, Quinho, Rachel Botelho, Rafael Alves, Rafael Passos,Ramon Lisboa, Renan Damasceno, Renata Neves, Renato Mendes Oliveira, Renato Scapolatempore, Rodrigo Clemente, Rodrigo Melo, Roney Garcia, Sandra Kiefer, Sidney Lopes, Silvana Arantes, Son Salvador, Soraia Piva, Tetê Monteiro, Thiago Lemos, Thiago Ventura, Túlio Santos, Wanderley Caetano Lopes, William Marques da Silva, Valf, Valquiria Lopes.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600