SIGA O EM

Rompimento de barragens em Mariana: siga em tempo real o atendimento e resgate às vítimas

Barragem de mineração rompe e destrói povoado em Mariana. Acompanhe as últimas notícias, fotos e vídeos da tragédia em Minas Gerais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2015 06:00 / atualizado em 10/11/2015 11:29

Estado de Minas



Corpo de Bombeiros/Divulgação

 

Participaram da cobertura: Daniel Camargos, Rodrigo Melo, Mateus Parreiras, Landercy Hemerson, Gladyston Rodrigues, Marcos Vieira, Juarez Rodrigues, Valquiria Lopes, Márcia Maria Cruz, Cristiane Silva, Alessandra Mello, Iracema Amaral, João Henrique do Vale, Paula Carolina, Ana Clara Brant, Juliana Cipriane, Marta Vieira, Sandra Kiefer, Benny Cohen, Marcelo Faria, Thiago Lemos, Ellen Cristie, Jociane Morais, Luis Fernando Mota, Fred Bottrel, Cecília Emiliana, Alessandra Alves, Thiago Ventur. Colaboraram: Larissa Ricci, Eduardo Oliveira, Ana Letícia Café e Raquel Barakat

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Anderson
Anderson - 06 de Novembro às 18:41
AGORA VÃO APARECER UM MONTE DE POLÍTICOS OPORTUNIDADES, AUTORIDADES INCOPETENTES, ESPECIALISTAS QUE NÃO SABEM DE NADA E ENTIDADES E ONGS . FOI UM CRIME DO ESTADO QUE PERMITE ESTA LAMBANÇA QUE NÃO FISCALIZA E NÃO PUNE COM O DEVIDO RIGOS E DA EMPRESA QUE SABE QUE PODE FAZER QUALQUER MERDA QUE SAIRÁ ILESA. QUEM PAGA O PATO MAIS UMA VEZ E O POVO QUE TEM TUDO A PERDER !!!!!!!!!
 
Gerson
Gerson - 06 de Novembro às 18:17
Se a barragem foi fiscalizada pela SUPRAM por qual motivo não analisaram a instrumentação obrigatória mediante piezômetros, sensores elétricos de pressão hidrostática e as condições de drenagem? Isto poderia ter evitado o acidente mediante identificação dos problemas ocorrentes a pelo menos um ano anterior. Assim como quem executou o projeto de alteamento e a execução das obras? É necessário por limites no corte de custos principalmente para os acionistas, pois será que os mesmos irão colocar a mão no bolso para ressarcir todos os danos causados?
 
Gerson
Gerson - 06 de Novembro às 18:13
Antes de tudo é necessário excluir os comentários que tremores causaram o rompimento da barragem pois é totalmente inverídico uma vez que se tratam de micro vibrações totalmente normais e uniformes para o solo brasileiro. Até porque não foi suficiente para danificar casas antigas dos moradores, pontes, viadutos, estradas, redes elétricas. A causa do desastre da Samarco que pertence na verdade à VALE foi devido a erro de projeto e execução durante o processo de alteamento do barramento. Foi a mesma causa ocorrida no passado com a barragem de Macacos em Nova Lima, onde basta pesquisar os autos.
 
antonio
antonio - 06 de Novembro às 17:17
Correção: Ponte Nova está fora do trajeto dos detritos.
 
Luiz
Luiz - 06 de Novembro às 16:30
É um desastre, e isso acontece em qualquer lugar do mundo! CAPITALISMO não é só no nosso estado, é em qualquer lugar do mundo! Esqueça nosso estado, "é em qualquer lugar do mundo"...
 
Marco
Marco - 06 de Novembro às 14:59
É por ai Valmir; estão todos cegos e comprados por essas mineradoras. É negócio de bilhões e que emprega toda a cidade ao redor! Afinal tem o "cala boca" dos políticos corruptos para liberar qualquer coisa para a mineração. Mesmo sem sistemas de segurança, alertas, apitos, sirenes, etc. Como pode existir isso? Só mesmo nesse país de bananas e de "autoridades" corruptas! AINDA MAIS NUM ESTADO FRACO COMO O NOSSO! Em outro país até o governador seria responsabilizado, mas aqui...
 
valmir
valmir - 06 de Novembro às 13:20
mas a noticia é como se fosse um desastre da natureza como um tsunami ou furacão..o autor não tem nome, não tem responsabilidade...pq todos os tais formadores de opinião: jornalistas de todo tipo, os que fazem filmes, teatro..tudo estão no bolso dessa gente por conta dos patrocínio: nunca se fez um filme que seja sobre a devastação que essas empresas causam ao país..nem nunca vão fazer.
 
laiston
laiston - 06 de Novembro às 10:29
São fatos previsiveis,a falta de fiscalização e muito grande(ministerio do trabalho),as inspeções do corpo de bombeiro e inexistente.Vamos ver qual sera a proxima!!
 
Robson
Robson - 06 de Novembro às 10:20
Fora as mortes e danos materiais, toneladas de dejetos tóxicos com arsênio e mercúrio contaminam solo, lençóis freáticos, córregos e o Rio Manso. E eu ainda posso ser multado por colocar lixo na lixeira da rua fora do horário! Vergonha na cara é o que precisamos!
 
Felipe
Felipe - 06 de Novembro às 14:31
De onde vc tirou que tem mercurio e arsenio. Para de ficar assistindo filme, companheiro. Ali tem agua barrenta (silica com pouco ferro, amido de milho e amina)
 
Marco
Marco - 06 de Novembro às 10:05
Nenhum sistema de alerta instalado, sirenes, apitos, nada. Culpa das autoridades corruptas do estado. Culpa da FEAM que é um cabide de empregos políticos e de corrupção! Culpa das autoridades corrompidas para liberar negócio de bilhões em detrimento de vidas humanas. O importante é a produção e os royalties!
 
Pedro
Pedro - 06 de Novembro às 08:03
Mutirão de doação para os atingidos pelo rompimento da barragem da Samarco em Bento Rodrigues: https://www.facebook.com/events/102726943426007/
 
Ramon
Ramon - 06 de Novembro às 07:42
O cara sai não sei de onde monta uma mineradora em Minas com o aval dos politico$ e governo, destrói nosso estado não deixam 1 centavo aqui , vai pro Rio a sede é lá e quando acontece tragédias contratam asseclas da OAB por quem eu tenho ÓDIO e fica tudo bem !