Explosão em fábrica de fogos de artíficio mata duas pessoas em Minas

Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar as causas do acidente que matou dois funcionários. Dois galpões da fábrica foram atingidos pela explosão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 08/05/2012 10:49 / atualizado em 08/05/2012 11:42

Luana Cruz /

Duas pessoas morreram na explosão dentro de uma fábrica de fogos de artificio na Zona Rural de Santo Antônio do Monte, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar (PM), o acidente aconteceu por volta de 8h desta terça-feira na empresa Fogos Estrela.

Segundo o delegado Ivan José Lopes, dois galpões da fábrica foram atingidos pela explosão. Os funcionários André Luiz da Silva, 37 anos, e Claudiomar Custódio da Silva, 41 anos, morreram em virtude dos ferimentos. Eles foram encaminhados para o Posto Médico Legal de Bom Despacho, mas não resistiram.

O local da explosão foi preservado e a perícia da Polícia Civil acionada. Estão no local equipes do Posto de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército, Defesa Civil de Santo Antônio do Monte e PM. “As investigações vão apontar quais foram as circunstâncias da explosão, inclusive se houve negligência, imprudência ou imperícia”, ressaltou o delegado.

De acordo com a PM, outras ocorrências de explosão já foram registradas na cidade que é polo produtor de artigos pirotécnicos. Uma das maiores fontes de renda do município é a fabricação de fogos.

História dos fogos

Segundo a Associação Brasileira de Pirotecnia, em 1800, já havia fabricantes de fogos de artifício em Santo Antônio do Monte. Em 1859, os irmãos Joaquim Antônio da Silva e Luiz Mezêncio da Silva (Luiz Macota) fabricavam rojões e castelos. Ganharam muito dinheiro com a fabricação e venda de foguetes. A arte pirotécnica foi passada para gerações futuras.

Entre 1931 a 1940 a produção ganhou escala industrial com as empresa Fogos 2 Irmãos, Fogos Primor, Fogos Radiante e Fogos Estrela (onde aconteceu o acidente). De 1945 a 1963 foram constituídas diversas fábricas, gerando empregos e impulsionando o comércio de fogos.

A grande era dos fogos em Santo Antônio do Monte, aconteceu a partir de 1963. De 1970 até os dias de hoje a cidade conta com 75 empresas ligadas a pirotecnia. Segundo a associação, os produtos fabricados atendem as exigentes normas de segurança, passando pelo Centro Tecnológico em Pirotecnia, único na América Latina.
Tags: