Belo Horizonte terá consulado americano

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, anunciou dois novos consulados no Brasil: em Porto Alegre e na capital mineira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 09/04/2012 11:19 / atualizado em 09/04/2012 18:05

Estado de Minas

Mark Wilson/Getty Images/AFP

Mineiros interessados em viajar para os Estados Unidos não vão precisar fazer escala obrigatória em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife ou Brasília pra obter visto. Belo Horizonte agora terá um consulado americano. A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, anunciou dois novos escritórios no Brasil: em Porto Alegre e na capital mineira. A informação foi dada durante o Seminário Brasil-EUA: Parceria para o Século XXI, na visita oficial da presidente Dilma Rousseff (PT) e confirmada pelo Consulado Americano no Distrito Federal. A data de inauguração do consulado ainda não foi divulgada.


Depois de bater recordes seguidos de gastos no exterior, tudo indica que os brasileiros vão invadir de vez a terra do Tio Sam. A emissão de vistos para os EUA cresceu 56% no Brasil com maior volume de gastos. A taxa de crescimento no primeiro trimestre é superior ao resultado obtido no comparativo entre 2010 e 2011.

No ano passado, foram emitidos 820 mil vistos, crescimento de 42% em comparação com o ano anterior e, se mantido o ritmo até o fim do ano, o total de vistos deve ultrapassar a marca de 1,2 milhão. O consulado de São Paulo é o líder de emissões, com 136 mil vistos desde março; na sequência, vêm Rio de Janeiro (93 mil), Brasília (41 mil) e Recife (25 mil).

Hillary comentou que as relações entre os EUA e o Brasil precisam continuar amadurecendo, para que as duas potências democráticas possam promover estabilidade econômica e política em todo o mundo. Se referindo ao Brasil como "uma inspiradora história de sucesso" e um "ator responsável" no cenário internacional, Hillary tentou mostrar como os dois países partilham os mesmos interesses, apesar de nem sempre concordar em assuntos regionais e globais.

"Eu estou confiante que este relacionamento servirá para estabilizar nosso hemisfério, nossas economias, mas ir mais longe ainda. Porque o que nós queremos ver é que o progresso do Brasil - que tem sido tão louvável nas últimas décadas - continue a se fortalecer", comentou a secretária norte-americana na abertura de um evento na Câmara de Comércio dos EUA, do qual também participará a presidente brasileira, Dilma Rousseff.

Dilma se encontrará mais tarde com o presidente norte-americano, Barack Obama, e ambos devem discutir maneiras de melhorar os laços econômicos e estratégicos. No campo econômico, os dois líderes devem debater formas de aumentar a cooperação em áreas como energia, aviação e educação, além de facilitar a concessão de vistos para os brasileiros.

O governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), comemorou o anúncio da instalação de consulado. Segundo ele, a medida é resultado dos esforços empreendidos, nos últimos anos, pelo governo, entidades de classe, políticos e setores da sociedade civil do estado. A decisão mostra o reconhecimento da importância que Minas Gerais tem nas relações entre o Brasil e os Estados Unidos e facilitará o fluxo de pessoas, produtos e serviços.

(Com informações de Luana Cruz, Fábio Saldanha e agências)