Minas Gerais terá primeiro ranking regional de startups elaborado por movimento internacional


O movimento internacional 100 Open Startups, que conecta startups e companhias de todo o mundo, lança, neste ano, o primeiro ranking regional das startups mais inovadoras em Minas Gerais. A lista é uma parceria do movimento com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

O lançamento do ranking será nesta terça-feira (23), às 19h, no Espaço Centoequatro, em Belo Horizonte. Durante o evento também será anunciada participação, pela primeira vez, do movimento 100 Open Startups na Arena de Negócios da Finit (Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia), que acontecerá de 9 a 13 de Novembro.

A ideia do movimento é desenvolver rankings regionais de startups, além do ranking brasileiro das 100 startups mais atraentes para o mercado, já desenvolvida pelo 100 open startups. Na última edição do ranking nacional, onze startups mineiras se destacaram entre as 100 melhores brasileiras: nove de Belo Horizonte, uma de Lavras e uma de Janaúba. Quatro delas ficaram entre as 25 melhores do país: LevaEu (19º lugar), PickMeApp (22º), Solides (23º) e Wearable Sun (25º).

As startups mineiras avaliadas para o ranking regional também podem estar na listagem nacional. “Esperamos identificar 100 startups de alto potencial da região e já recebemos estamos recebendo inscrições, que estão sendo avaliadas”, comenta Bruno Rondani, engenheiro e mentor do movimento.

Para participar da avaliação, a startup deve se inscrever pelo site até no site até 25 de setembro e escolher o desafio que tem mais sinergia com sua solução. Neste ano, o 100 Open Startups parte com 20 desafios de inovação propostos pela rede de empresas e de investidores, em áreas como saúde, agronegócios e sociedade da informação.

O processo de avaliação acontece em cinco etapas. Inicialmente, as avaliações das startups são feitas de maneira online, em uma plataforma do Wenovate, pela rede de especialistas e executivos das 200 grandes empresas que participam do movimento 100 Open Startups – o triplo do número de empresas do ano passado. Neste ano, o movimento sai do Brasil e chega também a outros países na América Latina, EUA, Europa e Ásia.

As propostas das startups com mais combinações com executivos de grandes empresas são convidadas a participar de um pitch pessoalmente. Quem tiver mais matchs com empresas e contratos fechados, recebe mais pontos no ranking de startups.

Para se ter uma ideia, cada startup participante do movimento recebeu, em média, 30 avaliações em todo o processo. Até agora, 53 contratos já foram firmados entre empresas e startups e 692 parcerias estão em negociação.

“Startups têm muitas ideias, muitas alternativas e muitos possíveis caminhos a seguir. Se as startups não obtêm o compromisso e acesso a recurso de instituições estabelecidas em suas fases iniciais - empresas ou fundos de investimento - elas têm muita pouca chance de prosperar”, diz Rondani.

O ranking das startups mineiras mais atraentes para o mercado será lançado dia 11 de novembro, dentro da FINIT, que acontece de 9 a 13.

# Conheça o movimento “100 Open Startups”: http://www.openstartups.org.br/

# Sobre o Open Innovation Week: http://www.openinnovationweek.com.br/index.php

COMENTÁRIOS