SIGA O EM

Quando a liderança é mal-executada

Confira 11 desculpas esfarrapadas usadas por chefes incapazes

Se você usa alguma delas, entre imediatamente em estado de alerta; você pode não ser um líder tão capaz quanto imagina
HSM Experience e Estado de Minas - Sua evolução profissional acontece quando e onde você quiser.

Conteúdo patrocinado
HSM Experience e Estado de Minas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[{'id_foto': 1037253, 'arquivo_grande': '', 'credito': 'Divulga\xe7\xe3o', 'link': '', 'legenda': '"Chefes sofr\xedveis s\xe3o reconhecidos, entre outras coisas, por usar desculpas esfarrapadas frequentes."', 'arquivo': 'ns62/app/noticia_127983242361/2016/05/18/763949/20160518171838998249a.jpg', 'alinhamento': 'left', 'descricao': ''}]

postado em 18/05/2016 17:06 / atualizado em 19/05/2016 10:23

HSM /MKT

Problemas, todos temos. Os chefes então, nem se fale. Mas, se aqueles que são terríveis transformam a vida alheia em um inferno quando estão com uma dificuldade, os chefes sofríveis atrapalham os outros fugindo das responsabilidades. Chefes sofríveis são reconhecidos, entre outras coisas, por usar desculpas esfarrapadas frequentes.

Divulgação


O jornalista Jeff Haden, especializado em negócios, coletou 10 dessas desculpas e compartilhou- as no blog Inc.com (HSM Management incluiu uma 11ª, comum no Brasil). Confira se você já ouviu, ou usou, alguma delas.

1. Estou sob uma tremenda pressão. Claro que está, que novidade... Bem-vindo ao clube da liderança. Se as demandas parecem excessivas e afastam demais você de sua equipe, envolva mais os funcionários em seus projetos e responsabilidades. Eles terão prazer em ajudar, especialmente se sentirem que ganham habilidades e visibilidade no processo.

2. Não ganho para isso. Sabemos que grandes líderes são cronicamente subvalorizados, algo que não deve mudar tão cedo. É uma boa justificativa para não distribuir elogios a seus subordinados e para não desenvolvê-los? Nunca. Se for essa sua justificativa, é bom repensar se quer mesmo ser um chefe. Talvez liderar não seja para você.

3. Meus funcionários trabalham melhor quando eu os deixo sozinhos. Pare para pensar, porque, se isso for verdade, o problema é você. Bons funcionários não precisam (ou querem) receber ordens, mas precisam ouvir que estão fazendo um bom trabalho –isso os ajudará a conhecer novas diretrizes ou estratégias. Todo mundo gosta de um pouco de atenção. Apenas certifique-se de que a atenção que você dá tem impacto positivo.

4. Quem criou esse processo nunca precisou utilizá-lo de verdade. De fato. Muitos profissionais de recursos humanos, por exemplo, nunca trabalharam em fábrica e impõem políticas de escritório a operários. Isso, porém, não significa que certas políticas não sejam úteis. Você até pode não gostar de um projeto que lhe foi empurrado, mas se esforce para que realmente seja eficaz. Em vez de ignorar uma iniciativa tola, busque melhorá-la.

5. Não consigo lidar com todas as políticas da empresa. As políticas da empresa podem ser um problema mesmo para o dono de um negócio (teoricamente) com total controle da operação. Mas, se a cultura é ruim, conserte-a. Se as políticas impedem que as pessoas desempenhem suas funções ou trabalhem tão bem quanto poderiam, busque uma solução. Sua função é cuidar de quaisquer problemas que impeçam seus funcionários de darem seu melhor. Então, faça sua parte.

6. Se alguém receber muito crédito, vai pegar mal para mim. Não tenha medo de que seus funcionários superem você; seu objetivo é ser superado por eles. Grandes líderes cercam-se de talentos excepcionais. É assim que se tornam grandes líderes. Quanto melhor sua equipe e os indivíduos que a compõem, melhor para você. (E lembre-se: recentemente, Mark Zuckerberg declarou que só contrata quem ele acha que poderia ser seu chefe.)

7. Eu não deveria ter de elogiar as pessoas por fazerem seu trabalho; é nada mais que a obrigação. Errado! Deveria, sim. Elogiar funcionários é sinal de boa educação e cordialidade, e, do ponto de vista do desempenho, o elogio reforça comportamentos positivos e torna muito mais provável que esses comportamentos continuem no futuro. De qualquer modo, espere que seus funcionários desempenhem as funções deles, mas celebre quando o fizerem –porque essa é uma função sua.

8. Bem, é assim que fui treinado. Você treina funcionários lançando- os na fogueira simplesmente porque foi tratado assim um dia? Sempre que sentir que algo foi “bom o bastante para você”, lembre que pode não ser bom o bastante para os outros. Determine a melhor maneira de treinar e desenvolver funcionários e faça acontecer. Qualquer experiência ruim que você teve deve moldar uma abordagem melhor, e não servir de modelo.

9. Já que sou obrigado a passar mais tempo com meus funcionários, vou falar com meu amigo João. Conhecer seus subordinados no nível pessoal é uma obrigação, sim. Mas muitos chefes se relacionam apenas com quem tem afinidades com eles. Isso é um erro: todo funcionário merece sua atenção e respeito. Faça-lhe perguntas. Mostre curiosidade por saber mais dele. Encontre um interesse comum entre vocês dois –mesmo que seja simplesmente o interesse de ajudá-lo a construir uma carreira e atingir seus objetivos pessoais. Isso dá certo, pode crer: todo indivíduo aprecia quem está realmente interessado nele.

10. Por quê perder tempo? Eu sei que não gostam de mim. Poucas coisas são piores do que trabalhar com funcionários que parecem não gostar de você. Então, aproxime-se deles e deixe a situação clara. Diga: “Joana, acho que nossa relação no trabalho não é tão positiva quanto poderia ser... e tenho certeza de que a culpa é minha. Quero melhorar isso”. E deixe Joana desabafar. Mesmo que as palavras dela doam, a relação melhorará depois.

11. Quer falir esta empresa? Transferir para o subordinado a responsabilidade por um desempenho ruim ou uma transação malsucedida é uma das mais velhas desculpas dos chefes medíocres. E, como geralmente não há comprovação da culpa do colaborador, o chefe faz um discurso assertivo, sem dar nenhuma chance de réplica, e não raro falando coisas que não fazem sentido para o interlocutor. Ser transparente e claro quanto ao problema e compartilhar a responsabilidade são o antídoto para essa desculpa esfarrapada em particular.


Acesse matérias especiais e palestras exclusivas dos maiores especialistas em gestão do mundo em Experience HSM e Estado de Minas.