SIGA O EM

Mais de 30 foliões são atestados positivamente para HIV no carnaval de Salvador

Prefeitura da cidade disponibilizou testes gratuitos para o vírus da Aids, hepatite C e sífilis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 09/02/2016 15:40 / atualizado em 09/02/2016 15:53

Agência Brasil

Quase 150 foliões tiveram o resultado positivo para HIV, hepatite C e sífilis nos cinco primeiros dias de carnaval em Salvador. O Projeto Fique Sabendo, da Prefeitura Municipal tem duas unidades instaladas nos circuitos da folia, atua na prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST’S) e incentiva a detecção precoce dessas enfermidades com de testes rápidos.

Ao chegar a um dos postos de atendimento, o folião fica sabendo do resultado 30 minutos depois, a partir de uma gota de sangue. Este ano, cerca de 3 mil exames já foram feitos: para HIV, 31 casos foram confirmados, 105 para Sífilis e 10 para Hepatite C.

Segundo a Prefeitura de Salvador, o posto da Barra (Circuito Dodô), foi o local que mais fez testes (1.560), seguido da unidade do Centro Histórico com 1.341 testes coletados.

As unidades funcionam até esta terça-feira, 9, às 21h, no Centro Histórico e até as 22h, na Barra. As pessoas que descobrirem ser soropositivas recebem assistência de uma equipe com vários profissionais (enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e bioquímicos) que realizam a triagem e o encaminhamento para exames específicos em uma unidade de saúde.

Durante os dias de carnaval, a Secretaria de Saúde da cidade distribui preservativos e orienta os foliões sobre a importância de se prevenir contra as doenças sexualmente transmissíveis. Nos estabelecimentos da cidade, camisinhas são distribuídas, gratuitamente, nos balcões e o folião pode pegara quantidade que quiser. Além disso, nos circuitos, caixas foram instaladas em frente às unidades de saúde, para que o cidadão retire os preservativos com facilidade e se previna de doenças.

No ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde identificou 36 casos de pessoas soropositivas, 150 para sífilis e cerca de 25 para Hepatites B e C.
Tags: carnaval2016
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600