Copa: concessionárias monitorarão viagens de delegações

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 09/06/2014 17:01

Agência Estado

São Paulo, 09 - As concessionárias das rodovias paulistas pedagiadas terão de monitorar e facilitar a locomoção das delegações que estão no Brasil por conta da Copa do Mundo, que começa na quinta-feira, dia 12. De acordo com comunicado da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as concessionárias acompanharão os deslocamentos pelas câmeras instaladas ao longo das rodovias e terão de designar cabines específicas para evitar transtornos no fluxo do tráfego das delegações nas praças de pedágio.

Segundo a Artesp, toda movimentação nas rodovias será fiscalizada e regulada pela agência em sua sede, em tempo real, em conjunto com o Centro de Controle da Copa (CICCR). As concessionárias terão de reforçar suas equipes de trabalhadores em dias críticos e os painéis eletrônicos das rodovias poderão conter mensagens escritas em inglês. A segurança dos ônibus das delegações será realizada pela Polícia Federal (PF), com batedores da Polícia Militar (PM).

A atenção é grande nas rodovias Anchieta e Imigrantes por conta da movimentação de delegações e de turistas dos cruzeiros que desembarcam no Porto de Santos. A Artesp determinou que a concessionária Ecovias tenha atenção redobrada para as operações especiais, como inversão de pistas. A concessionária terá de planejar com o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) o adiamento ou antecipação da circulação de cargas especiais em dias críticos, a exemplo do que é feito nos períodos de fim de ano.

A agência reguladora paulista informou, por meio de comunicado à imprensa, que o plano para reduzir o impacto provocado pelos caminhões que transportam a safra de grãos pelas rodovias que dão acesso ao Porto de Santos, chamado de Plano de Gestão Integrada da Baixada, continuará durante o período da Copa. A própria Artesp e a Ecovias terão de gerir o fluxo de veículos junto com a administração portuária, terminais logísticos, pátios reguladores e Polo Industrial de Cubatão.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.