Publicitário diz que matou zelador por causa de cartas

Em depoimento à polícia, acusado diz que se desentendeu com zelador por causa da suspeita de roubo de cartas e revistas e recebeu ameaças

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 03/06/2014 15:07 / atualizado em 03/06/2014 15:51

Agência Estado


O delegado Egídio Cobo, titular do 13º DP, afirmou na manhã desta terça-feira, dia 3, que o publicitário Eduardo Martins, de 47 anos, alegou ao depor que o estopim para que ele matasse o zelador de seu prédio, Jezi Lopes de Souza, de 63, foi uma discussão sobre a entrega de correspondência e de jornais. "Ele diz que o zelador roubava as cartas e jornais", afirmou o delegado.

Na versão que Martins relatou aos policiais quando confessou o crime, ele se desentendeu com o zelador no hall do décimo primeiro andar, quando saía para colocar o lixo. Jezi teria dito que, se Eduardo o agredisse, "pegaria o filho dele". O publicitário afirmou que, sentindo-se ameaçado, iniciou "uma luta corporal", até que Jezi bateu a cabeça na quina da porta.

Depois de matar o zelador, o publicitário foi filmado saindo do elevador com uma mala e um grande saco plástico onde estaria o corpo da vítima. O acusado foi até a casa do pai, na Praia Grande, litoral paulista, onde teria esquartejado o corpo. Ele foi preso nesta segunda-feira, 2, quando tentava queimar a vítima ao lado de uma churrasqueira. lém dele, a polícia também deteve a mulher do acusado, a advogada Ieda Cristina Cardoso da Silva Martins, de 42 anos - suspeita de ter ajudado o marido a esconder o corpo.
Tags: