17°/ 30°
Belo Horizonte,
31/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Conta do sindicato de motoristas de Salvador é bloqueada

Agência Estado

Publicação: 28/05/2014 09:07 Atualização:

Salvador, 28 - Diante do descumprimento, por parte dos trabalhadores do sistema de transporte público de Salvador, da decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a Justiça determinou, na noite desta terça-feira, 27, o bloqueio da conta bancária do sindicato. A medida, de acordo com a assessoria do órgão, tem como objetivo garantir o pagamento da multa estipulada para o caso, de R$ 100 mil por dia.

O TRT havia obrigado o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado da Bahia (Sintroba) a garantir a presença de pelo menos 70% da frota de ônibus nas ruas da cidade nos horários de pico e 50% no restante do dia, durante a paralisação dos rodoviários na cidade.

A decisão do TRT para tentar garantir um mínimo de ônibus em circulação em Salvador durante uma eventual paralisação havia sido tomada na segunda-feira, com validade a partir desta terça. A determinação judicial foi apoiada até por órgãos representativos dos empregados, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), que emitiu nota informando que defendia "o imediato cumprimento" da determinação, "por reconhecer que já houve avanços significativos nas negociações e o que está sendo pleiteado pelos trabalhadores pode ser negociado sem a paralisação total dos ônibus e sem prejuízos maiores à população". Apesar disso, nenhum ônibus da frota municipal, de cerca de 2,5 mil veículos, circulou na cidade nesta terça.

O TRT também antecipou, mais uma vez, o julgamento do dissídio coletivo da categoria. Inicialmente marcada para a manhã de sexta-feira, a sessão foi antecipada para a tarde de quinta-feira. À noite, o órgão divulgou que o julgamento será realizado na manhã de quinta-feira, prazo mínimo para que todos os trâmites para a realização da sessão sejam realizados. As sucessivas antecipações resultam da decisão do sindicato dos rodoviários de condicionar o fim da paralisação ao julgamento.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.