Grupo comemora gol em torneio amador na favela do RJ com tiros de fuzis

Os jogadores do Vila Aliança Clube usavamm fuzis AR-15, AK-47 e FAL

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 15/05/2014 07:34 / atualizado em 15/05/2014 08:51

Michelle Macedo /

 

Após a cobrança de pênalti durante a semifinal da 1ª Copa de Futebol da Vila Aliança (favela na zona oeste do Rio de Janeiro), um grupo de jogadores comemoraram o gol com disparos de tiros de fuzis para o alto. O vídeo publicado no YouTube mostra que a ação durou aproximadamente 30 segundos.

As cenas foram gravadas no dia 4 de maio deste ano. Os homens estão vestidos com camisas do Brasil e próximo a eles, vários moradores que estavam assistindo a partida veem as armas, olham assustados, mas continuam no local.

Os jogadores do Vila Aliança Clube usavam fuzis AR-15, AK-47 e FAL. De acordo com informações do site Extra, os armamentos são todos de uso restrito militar e vindos de fora do país. O time seria apoiado pelo traficante Rafael Alves, conhecido como Peixe, apontado como o principal chefe do tráfico na comunidade Bangu.

O fato repercutiu na imprensa internacional. “Esta é provavelmente a última imagem que os organizadores da Copa do Mundo gostaria de ver”, relatou o jornal inglês The Guardian.

“O fato dos traficantes possuírem um pesado armamento não é surpresa, mas a exibição de poder tão perto da Copa preocupa a polícia e os organizadores do Mundial”, completa o periódico.

O Al Jazeera América, canal de TV americano, escreveu sobre o local onde teve o tiroteio: "O comércio aqui é denominado por uma gangue conhecida como Comando Terceiro Puro (CTP), um dos maiores grupos do crime organizado no Rio de Janeiro".


The Telegraph, jornal inglês, também repercutiu o assunto e disse que é “costume no Brasil comemorar gols com fogos de artifício” e que “os jogadores são membros de uma gangue apoiada por tráfico de drogas.

Tags: